NOTÍCIAS

Perícia revela que vídeo de Bolsonaro contra Jean Wyllys era montagem, diz jornal

08/12/2016 14:19 -02
Reprodução

Uma perícia da Polícia Civil do Distrito Federal constatou que o vídeo divulgado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSC-RJ), filho do também deputado Jair Bolsonaro, contra Jean Wyllys (PSOL-RJ) não é verdadeiro. As informações são da coluna de Lauro Jardim, do O Globo.

A perícia foi feita a pedido do Conselho de Ética da Câmara para analisar a veracidade do vídeo com o qual Eduardo acusa Jean de ter premeditado o cuspe que daria em seu pai na sessão no plenário da Câmara em que foi aprovada a admissibilidade do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

O vídeo postado nas redes sociais de Eduardo Bolsonaro legendava uma suposta fala inaudível de Jean Wylly para Chico Alencar com o texto "Eu vou cuspir na cara do Bolsonaro, Chico".

Com essa legenda, Eduardo acusava Wyllys de ter premeditado o ato, e afastava a defesa de Wyllys, que afirmou que foi uma reação às provocações homofóbicas que Jair Bolsonaro tinha feito a ele.

A perícia, porém, constatou que além de Wyllys ter falado algo diferente da legenda que Eduardo Bolsonaro colocou, a conversa com Alencar aconteceu depois do cuspe.

Processo

Wyllys responde a um processo por quebra de decoro no Conselho de Ética da Câmara pelo caso. Wyllys admitiu que cuspiu em Bolsonaro, mas afirma que foi ofendido antes do episódio.

"Ele disse 'queima rosca' e quando virei ele virou para mim, levantou a mão e disse 'tchau, querida'", disse o deputado do PSOL em depoimento ao colegiado na última terça-feira (6). Ele acrescentou ainda que Eduardo Bolsonaro cuspiu nele.

LEIA MAIS:

- Wyllys admite cusparada em Bolsonaro. Mas diz que foi chamado de 'queima rosca'

- Kokay defende Wyllys de cusparada: 'Bolsonaro é algoz impune'