MUNDO

Cuba dá seu adeus final a Fidel Castro em Santiago de Cuba, berço da Revolução Cubana

04/12/2016 10:02 -02 | Atualizado 04/12/2016 10:02 -02

O líder cubano Fidel Castro será enterrado na manhã deste domingo (4) no cemitério de Santa Efigênia, em Santiago de Cuba, a cidade de onde se lançou para iniciar a revolução que o levou ao poder e o converteu em um lendário personagem da esquerda latino-americana.

fidel castro

Depois de percorrer em caravana por quatro dias a ilha que governou por quase meio século, as cinzas de Fidel, que morreu em 25 de novembro, aos 90 anos, descansarão a poucos metros dos restos mortais do herói da independência cubana José Martí e de outros próceres e mártires cubanos que o inspiraram.

Em cerimônia solene, o presidente de Cuba, Raúl Castro, irmão mais novo de Fidel, disse:

"Desde que se tornou pública a notícia do falecimento do líder histórico da revolução cubana, a dor e a tristeza tomaram conta do povo"

Algumas horas depois, a televisão cubana informou que o enterro será privado e familiar, com a presença de alguns convidados especiais. Raúl Castro, cercado de outros líderes de esquerda que assistiram uma enorme cerimônia de honra, acrescentou:

"Em nome do nosso povo, do partido, do Estado e dos familiares, reitero o agradecimento mais profundo pelas incontáveis mostras de afeto a Fidel, suas ideias e sua obra, que continuam chegando de todos os confins do planeta"

Milhões de pessoas ao longo das cidades e povoados cubanos atravessados pelo cortejo fúnebre se despediram com lágrimas, bandeiras de Cuba, mensagens pintadas nos rostos e cantando "eu sou Fidel". Foram quatro dias de cortejo através dos mil quilômetros que separam Havana de Santiago de Cuba.

fidel castro

A chegada

Bandeiras de Cuba foram balançadas enquanto o cortejo fúnebre de Fidel Castro aproximou-se do fim da sua jornada de três dias neste sábado (3), chegando à cidade de Santiago de Cuba, onde os restos mortais do líder revolucionário descansarão.

Há vários dias, o cemitério de Santiago, considerada o "berço da revolução", permanece fechado para que sejam realizados os últimos preparativos. A segurança na área próxima ao local do enterro do ex-líder foi reforçada pela polícia, que não permite a aproximação da população nem o registro de imagens.

fidel castro

O trajeto das cinzas pela ilha incluiu os municípios de Matanzas, Cienfuegos e Sancti Spiritus, por exemplo, que foram visitados por Fidel e seu exército rebelde em janeiro de 1959, enquanto eles iam para Havana na famosa "Caravana da Liberdade", percurso feito pelo ex-presidente depois de ter ganho a guerra contra Fulgencio Batista. O cortejo da urna de Fidel refaz, após 57 anos, os passos dessa caravana.

Amigos esquerdistas famosos de Castro, como o presidente venezuelano Nicolás Maduro e o ex-jogador de futebol Diego Maradona, eram esperados mais à tarde para se despedirem na cidade onde Castro lançou sua revolução seis décadas atrás.

Na manhã deste domingo (4), suas cinzas serão enterradas próximas aos restos do herói da independência de Cuba, José Marti, em um cemitério no lado leste da cidade, no que deve ser uma cerimônia solene. O enterro será acompanhado por milhares de cubanos, chefes de Estado e delegações de vários países, inclusive pelos ex-presidentes do Brasil Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva.

O funeral sela o fim do luto nacional decretado por nove dias depois da morte de Fidel na sexta-feira (25) por seu irmão e sucessor Raúl Castro. O enterro ocorrerá em cerimônia reservada apenas para familiares.

Castro, o feroz revolucionário que construiu um Estado comunista a 145 quilômetros dos Estados Unidos e sobreviveu a meio século de tentativas americanas de derrubá-lo, morreu em 25 de novembro, aos 90 anos.

Veja mais imagens do cortejo:

O último adeus de Cuba a Fidel Castro

(Com informações da Reuters e Ansa)

LEIA MAIS:

- Fidel Castro: Um revolucionário controverso

- Morte de Fidel Castro atrai atenção para políticas de Donald Trump sobre Cuba