MULHERES

Serena Williams sobre machismo no esporte: 'Devemos continuar sonhando grande'

02/12/2016 18:24 -02 | Atualizado 02/12/2016 18:24 -02
Divulgação/Facebook

Serena Williams escreveu uma poderosa carta aberta sobre desigualdade de gênero e machismo "para todas as mulheres incríveis que se esforçam para serem excelentes".

O texto foi publicado na edição de dezembro da revista Porter e reproduzido pelo The Guardian.

No texto, ela escreveu sobre como sempre sonhou em ser a melhor tenista do mundo e como se esforçou para realizar isso desde então.

"Eu tive a sorte de ter uma família que apoiou meu sonho e me incentivou a segui-lo. Eu aprendi como é importante lutar por um sonho e, o mais importante, sonhar grande. Minha luta começou quando eu tinha três anos e eu não fiz uma pausa desde então."

A atleta criticou como ela é sempre rotulada entre "as melhores tenistas mulheres do mundo". Como se por ser mulher, precisasse estar em uma categoria à parte.

"As pessoas me chamam uma das 'maiores atletas mulheres do mundo'. Eles dizem que LeBron é um dos melhores atletas homens do mundo? E o Tiger? Federer? Por que não? Certamente porque eles não são mulheres."

Na carta, ela também reconhece que ser mulher e negra fizeram seus objetivos mais difíceis de alcançar.

"Como sabemos, as mulheres têm de quebrar muitas barreiras no caminho para o sucesso. Uma dessas barreiras é a forma como somos constantemente lembradas de que não somos homens, como se fosse uma falha."

Mas isso não foi o suficiente para desmotivá-la: "O que outros viram como falhas ou desvantagens sobre mim - minha raça, meu gênero - eu abracei como combustível para o meu sucesso."

Leia o texto completo aqui.

LEIA MAIS:

- Vídeo chocante reúne cenas de machismo contra Dayse no MasterChef

- 'Mulher burra': Dafiti vende camiseta de conteúdo sexista e causa revolta na internet

- Brasil desigual: Mulheres recebem 24% a menos que os homens