NOTÍCIAS

Filha de imigrantes indianos e conservadora. Conheça Nikki Haley, a embaixadora de Trump na ONU

23/11/2016 14:30 -02 | Atualizado 23/11/2016 14:30 -02
Gary Cameron / Reuters
Republican South Carolina Governor Nikki Haley delivers remarks at the Federalist Society 2016 National Lawyers Convention in Washington, U.S., November 18, 2016. REUTERS/Gary Cameron

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, escolheu a governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, filha de imigrantes da Índia e que possui pouca experiência internacional, como embaixadora norte-americana na Organização das Nações Unidas, relata a imprensa americana nesta quarta-feira (23).

A escolha foi divulgada em um comunicado emitido pela equipe de transição do republicano. "A governadora Haley tem um histórico comprovado de reunir as pessoas independente de seus antecedentes ou sua filiação partidária para formular políticas que melhorem seu estado e o país", afirmou Trump em seu comunicado.

A escolha de Haley - filha de imigrantes indianos - pode ter o objetivo de compensar os comentários polêmicos de Trump sobre imigrantes e minorias, assim como acusações de sexismo durante sua campanha eleitoral para a eleição de 8 de novembro, na qual ele derrotou a democrata Hillary Clinton. Ela também é a primeira mulher a ser nomeada para um cargo de primeiro escalão na equipe do republicano.

Haley, que no ano passado assinou uma lei para remover a bandeira confederada da área do Congresso estadual da Carolina do Sul, condenou Trump durante as primárias presidenciais republicanas por não se impor com mais força contra supremacistas brancos. A bandeira da Guerra Civil, um emblema do sul dos Estados Unidos, é associada à escravidão.

Haley apoiou rivais de Trump nas primárias, mas disse no mês passado que votaria em Trump, apesar de ter algumas ressalvas sobre o magnata.

(Com informações da Reuters)

LEIA MAIS:

- Trump volta atrás e desiste de processar Hillary por causa de e-mails

- Quase metade dos eleitores de Trump crê que brancos são vítimas de discriminação

- Estilista promete nunca vestir Melania Trump: 'Integridade é a única moeda verdadeira'