NOTÍCIAS

Quase metade dos eleitores de Trump crê que brancos são vítimas de discriminação

22/11/2016 15:28 -02 | Atualizado 22/11/2016 15:28 -02
Drew Angerer via Getty Images
BEDMINSTER TOWNSHIP, NJ - NOVEMBER 20: President-elect Donald Trump stands outside the clubhouse following his meeting with Ari Emanuel, co-CEO of William Morris Endeavor, at Trump International Golf Club, November 20, 2016 in Bedminster Township, New Jersey. Trump and his transition team are in the process of filling cabinet and other high level positions for the new administration. (Photo by Drew Angerer/Getty Images)

A maioria dos americanos acredita que aqueles de origem muçulmana e negros enfrentam muito preconceito. No entanto, uma pesquisa do Huffington Post e da YouGov mostrou que a maioria dos eleitores de Donald Trump não concorda com esta afirmação.

Enquanto, em termos gerais, 64% da população dos EUA crê que os americanos de origem muçulmana enfrentam muito preconceito, dez pontos acima da pesquisa feita em junho. Metade dos entrevistados afirma que os afro-americanos enfrentam muita discriminação, e 44% falam o mesmo a respeito dos latino-americanos, 25% sobre os judeus e 24% sobre os brancos.

Há uma diferença significativa, no entanto, entre eleitores que apoiaram a candidata derrotada Hillary Clinton e aqueles que votaram em Donald Trump.

Apoiadores de Hillary estão mais propensos a verem latinos, negros e muçulmanos como alvos de preconceito, com mais de 75% dos entrevistados afirmando que esses grupos enfrentam mais discriminação.

Em contrapartida, os eleitores de Trump têm uma tendência a ver mais discriminação entre os brancos do que entre os outros grupos incluídos na pesquisa. Quarenta e cinco por cento dos eleitores do republicano acreditam que os brancos sofrem muita discriminação nos EUA, e 40% pensa o mesmo a respeito dos muçulmanos. Apenas 22%, no entanto, acreditar que os negros enfrentam forte discriminação, e 19% dizem o mesmo a respeito dos judeus e dos latinos.

LEIA MAIS:

- O que esperar da política econômica de Donald Trump?

- Polícia de Los Angeles NÃO vai colaborar com deportações propostas por Trump

- Com assessor de Trump, a extrema-direita chega à Casa Branca