NOTÍCIAS

'Integridade é a única moeda verdadeira': Estilista promete nunca vestir Melania Trump

18/11/2016 16:20 BRST | Atualizado 18/11/2016 16:20 BRST
CBS Photo Archive via Getty Images
NEW YORK - NOVEMBER 11: 60 MINUTES Correspondent Lesley Stahl interviews President-elect Donald J. Trump and his family including Melania Trump, shown here, at his Manhattan home Friday afternoon (November 11, 2016). The sit-down was his first post-election interview for television and will be broadcast on 60 MINUTES Sunday, Nov. 13 (7;00-8:00PM, ET/PT) on the CBS Television Network. Image is a screen grab. (Photo by CBS via Getty Images)

Se em oito anos de Casa Branca, a primeira-dama Michelle Obama se tornou queridinha dos estilistas, talvez as coisas sejam um pouco mais difíceis para Melania Trump, mulher do presidente eleito Donald Trump.

A estilista francesa Sophie Theallet declarou que nunca vai vestir a nova primeira- dama dos EUA com suas criações em uma carta aberta, divulgada em sua conta do Twitter na noite desta quinta-feira (18).

Theallet, que vive em Nova York, explicou em sua carta que sua marca "se posiciona contra todos os tipos de discriminação e preconceito" e que considera seus desfiles, campanhas e também as celebridades que escolhe vestir como "uma celebração da diversidade e um reflexo do mundo em que vivemos".

Levando essas premissas em conta, ela decidiu não vestir Melania.

"Como alguém que celebra e luta pela diversidade, pela liberdade individual e pelo respeito a todos os estilos de vida, eu não vou vestir ou me associar, de maneira alguma, à próxima primeira-dama. A retórica de racismo, sexismo e xenofobia desencadeadas pela campanha presidencial de seu marido são incompatíveis com os valores que nós defendemos", escreveu.

Ela ainda denominou seu trabalho junto a Michelle Obama como "uma honra", e descreveu a mulher de Obama como alguém com "valores, atitude e graça". Michelle já vestiu peças de Theallet várias vezes ao longo dos anos, inclusive uma que foi reproduzida depois em uma coleção da estilista para a Gap - popular loja norte-americana.

A francesa reconhece também que sua decisão política pode não ser inteligente, mas instou seus colegas de profissão a tomarem a mesma atitude. "A integridade é a nossa única moeda verdadeira", finalizou.

Segundo a Harpers Bazaar, ao longo da campanha Melania vestiu marcas como Gucci, Dolce & Gabbana, Ralph Lauren, Fendi e outras - mas nenhuma delas foi presenteada pelos estilistas, todas foram compradas pela mulher do republicano.

LEIA MAIS:

- Em entrevista, Trump comenta possível proibição de aborto nos EUA

- 'Vamos deportar até 3 milhões ilegais ou prender os membros de gangue e traficantes'

- Donald Trump superou todos nós