NOTÍCIAS

Lava Jato: Odebrecht aponta caixa 2 de R$ 23 milhões a José Serra. E parte foi paga em conta na Suíça

28/10/2016 10:16 -02

jose serra

Dois executivos da Odebrecht apontaram em delações premiadas à Operação Lava Jato os operadores de R$ 23 milhões repassados pela empreiteira por meio de caixa 2 à José Serra (PSDB), atual ministro das Relações Exteriores.

De acordo com informações da Folha de S. Paulo desta sexta-feira (28), parte dos pagamentos ilegais referentes à campanha presidencial do tucano em 2010 foram transferidos para a Suíça.

A empreiteira prometeu, inclusive, a entregar os comprovantes dos depósitos feitos no exterior e no Brasil. O valor, é dez vezes maior que a doação oficial feita a Serra.

As doações ilegais, de acordo com a Odebrecht, foram acertadas com a cúpula do PSDB e operadas pelos deputados Ronaldo Cezar Coelho (ex-PSDB e atual PSD), no exterior, e Márcio Fortes (PSDB), no Brasil.

Em fevereiro, o nome de Serra apareceu na superplanilha encontrada na casa do presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, durante a 23ª fase da Lava Jato, a Acarajé. Na lista, constavam 279 políticos de 22 partidos que teriam recebido da empreiteira valores superiores aos declarados à Justiça Eleitoral durante suas campanhas políticas.

Serra nega

O ministro do governo Michel Temer nega qualquer irregularidade e limitou-se a dizer à Folha que "não vai se pronunciar sobre supostos vazamentos de supostas delações".

LEIA TAMBÉM:

- PF investiga propina a promotor do caso da cratera que deixou 7 mortos no metrô de SP

- Serra e Alckmin são alvos de futura delação de empreiteiros na Lava Jato

- ‘Irrelevante': Serra minimiza protesto das seis delegações contra Temer na ONU