NOTÍCIAS

Mais uma? Réu em dois processos, Lula é novamente denunciado pelo Ministério Público

10/10/2016 15:37 BRT | Atualizado 10/10/2016 15:37 BRT
NOVO! DESTAQUE E COMPARTILHE
Destaque o texto para compartilhar no Facebook e no Twitter
Igo Estrela via Getty Images
BRASILIA, BRAZIL - AUGUST 29: Former Brazilian President Luiz Inacio Lula da Silva attends the impeachment trial for suspended Brazilian President Dilma Rousseff on the Senate floor on August 29, 2016 in Brasilia, Brasil. Senators will vote in the coming days whether to impeach and permanently remove Rousseff from office.. (Photo by Igo Estrela/Getty Images)

O Ministério Público Federal apresentou à Justiça uma nova denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pesam sobre ele as acusações de tráfico de influência, organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Dono de contratos milionários com a Odebrecht na África, o sobrinho do ex-presidente Taiguara Rodrigues Santos também foi denunciado por organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Além de Lula e do sobrinho, o empresário Marcelo Odebrecht e outras oito pessoas foram denunciadas por organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção ativa.

As acusações são resultado das investigações da Operação Janus, que apura irregularidades em negócios entre a Odebrecht e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para obras em Angola.

A suspeita é de que Lula era contratado pela empreiteira para dar palestras em países onde a empresa tem negócios. Nas viagens, ele encontrava chefes de Estado e autoridades com os quais intercedia em favor da Odebrecht. Os valores envolvidos, segundo o MPF, se atualizados, passam de R$ 30 milhões.

"No caso de Lula, a denúncia separa a atuação em duas fases: a primeira, entre 2008 e 2010, quando ele ainda ocupava a presidência da República e, na condição de agente público, praticou corrupção passiva. E a segunda, entre 2011 e 2015, já como ex-mandatário, momento em que cometeu tráfico de influência em benefício dos envolvidos”, diz trecho da denúncia do MPF.

Réu em dois processos da Operação Lava Jato, Lula teria praticado lavagem de dinheiro ao receber por valores por meio da subcontratação da empresa Exergia Brasil, criada em 2009 por Taiguara.

Embora seja chamado de sobrinho do Lula, Taiguara é filho de um amigo do ex-presidente. Jacinto Ribeiro dos Santos, o Lambari, é irmão da primeira mulher do ex-presidente.

LEIA TAMBÉM:

- Lula lá? Freixo aceita apoio do PT, mas dispensa a presença de Lula

- Lula é indiciado por propina de R$ 20 milhões para sobrinho, diz revista

- Doria rebate ataques de Lula: 'Vou visitá-lo em Curitiba'