NOTÍCIAS

Tragédia: Cólera mata 13 no Haiti após passagem de furacão Matthew

09/10/2016 14:08 -03 | Atualizado 09/10/2016 14:08 -03
Andres Martinez Casares / Reuters
A woman tries to get food at a shelter in the school Liliane Mars Dumarsais Estime after Hurricane Matthew in Les Cayes, Haiti, October 7, 2016. REUTERS/Andres Martinez Casares TPX IMAGES OF THE DAY

A cólera matou pelo menos 13 pessoas no sudoeste do Haiti após a passagem do furacão Matthew, afirmaram autoridades neste domingo (9), e equipes do governo estão percorrendo a região para reparar centros de tratamento e alcançar o epicentro do surto.

A tempestade matou quase 900 pessoas no Haiti, muitas em cidades remotas, segundo uma contagem feita pela Reuters com base nos números divulgados por autoridades locais.

A agência de defesa civil do Haiti elevou seu total oficial de mortos para 336, uma contagem mais lenta porque as autoridades precisam visitar cada vila para confirmar os números.

Seis pessoas morreram de cólera em um hospital na cidade de Randel e outras sete morreram em Anse-d'Ainault, disseram autoridades, acrescentando que é provável que águas de inundação se misturaram com esgoto.

Cólera causa diarréia severa e pode matar em horas se não for tratada. A doença se espalha por água contaminada e tem curto período de incubação, o que leva a rápidos surtos.

"Randel está isolada, é preciso cruzar água, subir nas montanhas, os carros não podem passar, motos também não", disse Eli Pierre Celestin, um membro da equipe que combate cólera apoiada pelo Ministério da Saúde. "As pessoas começaram a morrer."

"Há enfermeiras, mas não há médicos", disse Celestin. Ele afirmou ainda que há surtos em Port-a-Piment e Les Anglais, cidades no final da península de Tiburon, que foi a mais atingida pelo Matthew nesta semana. O médico Donald François, diretor do programa de cólera do Ministério da Saúde do Haiti, afirmou que 62 outras pessoas estão com a doença como resultado da passagem do furacão.