ENTRETENIMENTO

'Que Horas Ela Volta?': Filme de Anna Muylaert vence 7 troféus no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

05/10/2016 16:39 -03 | Atualizado 05/10/2016 16:39 -03
Reprodução

Que Horas Ela Volta? faturou nada mais, nada menos que sete troféus Grande Otelo no 15º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, na noite da última terça-feira (15).

Na cerimônia realizada no Theatro Municipal, no Rio de Janeiro, o filme de Anna Muylaert foi consagrado nas categorias de melhor longa-metragem de ficção, melhor longa pelo júri popular, direção (Muylaert), roteiro original (Muylaert), atriz (Regina Casé), atriz coadjuvante (Camila Márdila) e montagem em ficção (Karen Harley).

regina case anna muylaert camila mardila

Da esquerda à direita: Márdila, Muylaert e Casé

Que Horas Ela Volta? teve indicações em 14 categorias no total. O longa competiu também pelos troféus de melhor atriz coadjuvante (Karine Teles), ator coadjuvante (Lourenço Mutarelli) e trilha sonora original (Fábio Trummer e Vitor Araújo).

Márdila, em discurso, aproveitou para criticar o governo do presidente Michel Temer (PMDB).

camila mardila

"Foi maravilhoso voltar a ser atriz", disse Casé, como mostra o G1.

"Esse filme fala de maternidade, das mulheres que precisam abrir mão de cuidar dos filhos. Conheci muitas Val pelo mundo e eu precisava contar essa história."

regina case

anna muylaert

Vencedores e protestos

Chatô, o Rei do Brasil também se destacou, com cinco prêmios das 12 indicações que recebeu: melhor roteiro adaptado (Guilherme Fontes), ator (Marco Ricca) e direção de arte, entre outros. O homenageado da noite foi Daniel Filho.

Segundo o Globo, quase todos os vencedores das categorias principais se manifestaram dizendo "fora, Temer".

O rapper Flávio Renegado protestou usando uma camiseta com a frase "a PM matou Pixote".

flavio renegado

Confira no G1 a lista completa de vencedores e indicados.

LEIA MAIS:

- Close certo: Disney está em busca global por atriz chinesa para 'Mulan'

- Ben Stiller sobre diagnóstico de câncer de próstata: 'Exame salvou a minha vida'

- Tim Burton derrapa feio ao tentar explicar por que não há negros em seus filmes