MULHERES

Representatividade cai em 2016 e apenas 12% das prefeituras serão lideradas por mulheres

04/10/2016 14:37 -03 | Atualizado 04/10/2016 14:37 -03
Carlos Alberto d Alkmin via Getty Images
[UNVERIFIED CONTENT] 'Marcha das Vadias' é o nome adotado no Brasil para o evento mundial de protesto chamado 'Slut Walk'. A edição brasileira reuniu mulheres em várias capitais e importantes cidades brasileiras para uma manifestação contra a violência sexual. A ação foi contra a ideia de culpar as mulheres pela agressão que sofrem. The SlutWalk protest marches became a movement of rallies across the world. Participants protested against explaining or excusing rape by referring to any aspect of a woman's appearance. It's against sexism and in favor of women's rights. The movement started in Canada and has been spreading all around the world. Brazilian women attend to the local edition, here called 'Marcha das Vadias'. In Sao Paulo it was released for the 3rd time at Praça do Ciclista, end part of Paulista Avenue, on May 25, 2013. Women at the Slut Walk in Sao Paulo complain about the high rates of violence against women in Brazil.

A representatividade das mulheres na política caiu de 32,6% nas eleições municipais de 2012 para 31,3% no primeiro turno deste ano, de acordo com levantamento da Folha de São Paulo.

A conta considera apenas candidaturas aprovadas ou pendente de julgamento. Parte das mulheres são inscritas pelos partidos apenas para cumprir no papel a cota legal de 30%, mas os nomes acabam não indo às urnas.

De acordo com o jornal, os partidos destinaram proporcionalmente 30% mais recursos os homens em relação ao que foi repassado às mulheres.

Das 5.509 cidades com eleição definida no primeiro turno, apenas 639 terão prefeitas a partir do ano que vem, o equivalente a 11,6%. Há quatro anos, 663 mulheres foram escolhidas para administrar cidades do país, 11,9% do total.

O número de mulheres na disputa pelo Executivo foi similar nos dois pleitos: 2.032 em 2012 e 2.039 neste ano.

De acordo com o último Censo do IBGE, a população feminina representa 51% dos brasileiros.

Nas capitais, oito prefeitos foram eleitos no primeiro turno. Entre eles, apenas uma é mulher: Teresa Surita, do PMDB, eleita em Boa Vista (RR).

LEIA TAMBÉM

- Um dia após eleição, Doria já não garante congelar passagens de ônibus

- Com desilusão de eleitores com PT, PSOL ganha espaço nas eleições de 2016

- 'Testado para 2018': Bolsonaro comemora resultado dos filhos nas urnas