NOTÍCIAS

Escolas do Nordeste têm as melhores notas de redação do Enem

04/10/2016 18:18 -03 | Atualizado 04/10/2016 18:18 -03
PeopleImages.com via Getty Images
Closeup shot of a young man writing on a note pad

As escolas do Nordeste encabeçam o ranking das redações que mais pontuaram no Enem 2015 (Exame Nacional do Ensino Médio). No top 10 divulgado nesta terça-feira (4) pelo Ministério da Educação, seis são da região: quatro de Teresina, no Piauí, e duas de Fortaleza, no Ceará.

Com impressionantes 920 pontos (de 1000), a nota mais alta veio do Instituto Educacional São José, de Teresina, seguida pelo Instituto Dom Barreto, que recebeu 897,4 pontos na redação. Ainda em Teresina, o Educandário Santa Maria Goretti pontuou 870,2 na redação e ficou no quarto lugar.

Também no Nordeste, está o Colégio Antares Pré-Vestibular, em Fortaleza, o terceiro com a melhor média na prova.

Apenas 115 escolas de quase 15 mil em todo país tiveram média igual ou superior a 800 pontos na redação no Enem. Dessas, a maior parte é particular e quatro são públicas.

A nota é equivalente ao nível 5, o mais alto de proficiência calculada para os estudantes. Nessas escolas, mais da metade dos alunos está nesse nível, ou seja, eles obtiveram uma nota acima de 800 na prova - a nota da redação vai até mil pontos. Apenas uma das escolas têm 45,45% dos estudantes no nível 5, o Instituto Presbiteriano Gammon, em Guanhães (MG). A maior porcentagem, 94,12%, é do Instituto Educacional São José - Unidade Mocambinho, em Teresina.

Redação é a única prova subjetiva do Enem. As demais - linguagens, matemática, ciências humanas e ciências da natureza - são de múltipla escolha. A prova avalia os estudantes quanto ao domínio da escrita formal e capacidade de organizar e interpretar informações, entre outras competências.

Das quatro escolas públicas com médias acima de 800 em redação, quatro são federais: Colégio de Aplicação do Centro de Educação da Universidade Federal de Pernambuco, em Recife; Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa, em Viçosa (MG) e Colégio Politécnico da Universidade Federal de Santa Maria, em Santa Maria (RS). A única escola estadual é a pernambucana Escola de Aplicação do Recife, vinculada à Universidade de Pernambuco (UPE).

“A redação é o elemento, na minha opinião, mais interessante do Enem. Comprova dois fatores fundamentais para a emancipação do indivíduo, o repertório e a capacidade de argumentação”, analisa o coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara. “As escolas públicas detêm 80% das matrículas, o número [com maiores notas] deveria ser maior”.

Aumento

Considerado o dado nacional, a média em redação do Enem 2015 subiu em relação ao Enem 2014. Em 2015 a média das escolas foi de 543 pontos, enquanto no ano anterior, chegou a 491. O tema da redação em 2015 foi “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”. Em 2014, o tema da redação foi "Publicidade infantil em questão no Brasil".

“Uma coisa positiva que contribuiu para a melhora na redação foi a criação de plataformas para o treinamento de estudantes, com a produção de redações online. A tecnologia está ajudando a melhorar os dados de redação, coloca o estudante em contato com professores e corretores para treinar”, diz o diretor de articulação e inovação do Instituto Ayrton Senna, Mozart Neves Ramos.

LEIA MAIS:

- A política 'sem mochila, sem dever de casa' tem de trazer novas maneiras de educar

- Para especialista, desenhos animados como ‘Peppa' prejudicam as crianças