NOTÍCIAS

Mesmo cassado, Eduardo Cunha vota no primeiro turno, no Rio

02/10/2016 10:45 BRT | Atualizado 02/10/2016 10:45 BRT
Reprodução / Twitter

Com o mandato de deputado federal cassado desde 12 de setembro, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) votou na manhã deste domingo no Rio de Janeiro.

Ele disse em que não votou em quem foi favorável à sua cassação na Câmara. O candidato do PMDB para Prefeitura é Pedro Paulo, deputado federal que votou pela perda de mandato de Cunha.

"Em respeito ao meu partido eu não vou falar, não vou falar de prefeito, mas com certeza eu não votei em quem votou contra mim", disse Cunha, logo após votar no Centro Educacional Santa Mônica, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

No Twitter, o ex-deputado chamou este domingo de "dia de exercício da democracia", pediu que os brasileiros não deixassem de votar e deu conselhos.

Na rede social, ele revelou ter votado em Chiquinho Brazão, do seu partido, para vereador.

Cunha chegou ao local de votação no Rio por volta de 9h, acompanhado de uma das filhas. Ele foi alvo de protestos, chamado de "palhaço", mas também tirou selfies com duas pessoas.

O ex-deputado é réu na Operação Lava Jato por evasão de divisas, corrupção e lavagem de dinheiro. O peemedebista é acusado de ter recebido US$ 5 milhões do lobista Julio Camargo.

LEIA TAMBÉM

- Sem mandato e com livro a ser lançado, 'Delata, Cunha' ganha força no Congresso e na internet

- Acredite se quiser: Cunha é tietado e vaiado em aeroporto após ter mandato cassado