NOTÍCIAS

Polícia apura denúncia de agressão ao senador Lindbergh Farias no Rio de Janeiro

26/09/2016 10:26 -03 | Atualizado 26/09/2016 10:26 -03
EVARISTO SA via Getty Images
Senator Lindbergh Farias, from Workers Party (PT), speaks during the Senate impeachment trial of Brazilian suspended President Dilma Rousseff at the National Congress in Brasilia on August 25, 2016. The impeachment trial of Brazil's first woman president, Dilma Rousseff, got underway Thursday with high expectations that the suspended leader of Latin America's biggest economy will be sacked within days. / AFP / EVARISTO SA (Photo credit should read EVARISTO SA/AFP/Getty Images)

A Polícia Civil está apurando a denúncia de agressão sofrida pelo senador Lindbergh Farias e sua mulher na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Ontem (25), o parlamentar divulgou uma nota em que afirma ter sido vítima de insultos e agressão física por um homem que era contra sua posição política. A confusão aconteceu na última sexta-feira (23).

A denúncia foi publicada em seu perfil no Facebook. "Na noite de sexta, saí para jantar com minha esposa e amigas. Ao final, um indivíduo, sentado em uma mesa próxima, passou a nos insultar e gritar que 'quem apoia Lula não pode jantar aqui'. Estávamos saindo, mas o cidadão veio atrás de nós, provocando e ofendendo", relatou Lindbergh.

Segundo a nota, o homem tirou a camisa, empurrou a esposa do parlamentar no chão e ainda partiu para a agressão física contra ele, que reagiu.

"É inaceitável que fatos como este ocorram. Não podemos achar normal que atitudes fascistas aconteçam sem punição. Não serei intimidado pelos porta-vozes do ódio. É lamentável que as ideias sejam substituídas pela violência, que algumas pessoas sintam-se no direito de perseguir, ofender, ameaçar e agredir fisicamente quem pensa diferente, e que tal episódio tenha ocorrido na presença de meus familiares. Registrei queixa na Delegacia de Polícia e tomarei as medidas cabíveis contra os agressores. Espero que estes sejam identificados e punidos, dando um basta na intolerância."

Lindbergh procurou a 15ª DP, na Gávea, para registrar a queixa. Um vídeo da confusão foi divulgado nas redes sociais. Nele, Lindbergh aparece trocando ofensas com um homem que não foi identificado.

LEIA MAIS:

- 'Nossos fantasmas se encontrarão nos livros de história', diz Cristovam Buarque a Lindbergh Farias

- Senadores se xingam durante julgamento de Dilma após Gleisi Hoffmann questionar moral de colegas