NOTÍCIAS

PF nega vazamento de nova fase da operação Lava Jato a ministro da Justiça

26/09/2016 11:15 BRT | Atualizado 26/09/2016 11:15 BRT
ANDRESSA ANHOLETE via Getty Images
Brazilian Justice Minister Alexandre de Moraes attends the inauguratioon ceremony of International Police Cooperation Center (CCPI) in Brasilia, on August 1, 2016. The centre will work during the Olympic and Paralympic Games in Rio de Janeiro, which will take place from August 5-21 and September 7-18 respectively.. / AFP / ANDRESSA ANHOLETE (Photo credit should read ANDRESSA ANHOLETE/AFP/Getty Images)

"Força de expressão" ou vazamento de informações?

Depois de uma "insinuação" do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, de que a Operação Lava Jato teria novos desdobramentos nesta semana, a Polícia Federal negou que o titular da pasta soubesse da 35ª fase da Operação, deflagrada na manhã desta segunda-feira (26).

"A Polícia Federal adotou o mesmo padrão de compartimentação e cuidado com a informação que caracterizam as quase 500 operações deflagradas este ano. Somente as pessoas diretamente responsáveis pela investigação possuem o conhecimento do seu conteúdo", afirmou a instituição em nota.

De acordo com o delegado federal Igor de Paulo, a Polícia Federal apenas recomenda que o ministro não se ausente de Brasília em casos que exijam sua atuação. O chefe da pasta, no entanto, não recebe detalhes da operação, de acordo com a nota lida pelo delegado nesta segunda.

Segundo informações do Estadão, na noite de domingo (25), Moraes afirmou que uma nova etapa da Operação seria deflagrada nesta semana.

"Teve a semana passada e esta semana vai ter mais, podem ficar tranquilos. Quando vocês virem esta semana, vão se lembrar de mim", afirmou o ministro, de acordo com o jornal.

Segundo o Estadão a declaração foi feita em um encontro com integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL), um dos responsáveis pela organização dos atos que pediam o impeachment de Dilma Rousseff, durante comício do candidato pelo PSDB à prefeitura de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira.

À Folha de S.Paulo, a assessoria de imprensa do Ministério de Justiça disse que o ministro usou uma "força de expressão", visto que há novas fases de operação deflagradas quase toda a semana.

LEIA MAIS:

- Antonio Palocci preso: Entenda a 35ª fase da Operação Lava Jato, que mira o ex-ministro

- Em discurso na ONU, Temer confunde dados de refugiados e é alvo de críticas