NOTÍCIAS

Coreia do Norte faz novo teste nuclear, considerado o maior da sua história

09/09/2016 09:59 -03 | Atualizado 09/09/2016 09:59 -03
KCNA KCNA / Reuters
North Korea leader Kim Jong Un smiles as he visits Sohae Space Center in Cholsan County, North Pyongan province for the testing of a new engine for an intercontinental ballistic missile (ICBM) in this undated photo released by North Korea's Korean Central News Agency (KCNA) on April 9, 2016. REUTERS/KCNA ATTENTION EDITORS - THIS PICTURE WAS PROVIDED BY A THIRD PARTY. REUTERS IS UNABLE TO INDEPENDENTLY VERIFY THE AUTHENTICITY, CONTENT, LOCATION OR DATE OF THIS IMAGE. FOR EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS. THIS PICTURE IS DISTRIBUTED EXACTLY AS RECEIVED BY REUTERS, AS A SERVICE TO CLIENTS. NO THIRD PARTY SALES. SOUTH KOREA OUT. NO COMMERCIAL OR EDITORIAL SALES IN SOUTH KOREA TPX IMAGES OF THE DAY

Sismólogos de todo o mundo registraram tremores de magnitude 4,8 a 5,3 na península da Coreia. A informação é da agência Sputnik.

O epicentro dos tremores atingiu a área do polígono norte-coreano para testes de armas nucleares. A atividade sísmica foi tão forte que até moradores da região russa de Primorsky Krai sentiram os abalos.

Fontes da estação de detecção de terremotos de Yuzhny Sakhalinsk disseram à agência RIA Novosti que o terremoto na Coreia do Norte ocorreu a uma profundidade de 12 quilômetros.

A informação sobre a realização dos testes foi confirmada em Pyongyang, a capital norte-coreana. Em edição especial, a televisão Central da Coreia do Norte informou que o país vai continuar a desenvolver o programa nuclear.

Os funcionários do Serviço geológico dos Estados Unidos foram os primeiros a registrar os sismos. Segundo eles, o epicentro foi perto de um povoado que fica a 20 quilômetros do polígono de testes nucleares Pangiri.

A Coreia do Sul e o Japão têm certeza de que os tremores foram resultado de um teste nuclear na Coreia do Norte. A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, disse que que essas ações revelam a "mania" do líder norte-coreano.

"Nós estamos acompanhando a situação em estreita coordenação com os parceiros regionais", disse o representante do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Ned Price.

Para a Coreia do Sul, o novo teste nuclear se tornou o maior em toda a história da Coreia do Norte.

A realização de testes nucleares levou à convocação de uma reunião urgente do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas, na noite desta sexta-feira (9).

Novas sanções

O último teste nuclear da Coreia do Norte foi feito em 6 de janeiro. Em resposta, representantes do Conselho da Segurança decidiram, por unanimidade, endurecer as sanções contra o país.

LEIA MAIS:

- Donald Trump conquista apoio internacional... da Coreia do Norte

- Será mesmo? Líder da Coreia do Norte diz que vai limitar atividade nuclear