NOTÍCIAS

De tornozeleira eletrônica, japonês da federal volta a escoltar presos da Lava Jato

06/09/2016 13:56 -03 | Atualizado 06/09/2016 13:56 -03
Rodolfo Buhrer / Reuters
Jose Dirceu (R), former Brazilian President Luiz Inacio Lula da Silva's chief of staff, is escorted by federal police officer Newton Ishii as he leaves the Federal Police headquarters to give his testimony in a session of the Parliamentary Committee of Inquiry in Curitiba, Brazil, August 31, 2015. Brazilian police on August 3 arrested former government minister Dirceu, one of the most senior members of the ruling Workers' Party to be detained so far in the corruption scandal engulfing state-run oil company Petrobras. REUTERS/Rodolfo Buhrer

Conhecido como ‘japonês da federal’, o agente da Polícia Federal Newton Ishii voltou a escoltar os presos da Operação Lava Jato. De tornozeleira eletrônica, Ishii foi visto na segunda-feira (5), na prisão do empreiteiro Léo Pinheiro. Na terça (6), foi visto novamente, ao lado do pecuarista José Carlos Bumlai - que também usa tornozeleira eletrônica.

O agente foi condenado a quatro anos e dois meses por ter facilitado o contrabando na fronteira de Foz do Iguaçu (PR). Por causa disso, ele chegou a ficar afastado das funções. Ele ficou famoso com a presença constante das operações. Entre os políticos que ele escoltou está o ex-ministro José Dirceu.

Ishii cumpre pena no regime semiaberto, deve ficar em casa entre 23h e 5h na semana e não pode sair no fim de semana. O agente, entretanto, não pode sair de Curitiba e região sem autorização prévia. O monitoramento ocorre até 21 de outubro.

O retorno de Ishii repercutiu no Twitter:

LEIA TAMBÉM:

- A internet ficou louca: Japonês da Federal prende Japonês da Federal prende Japonês...

- 'Japonês da Federal', que virou astro da Lava Jato, é preso em Curitiba

- STJ mantém condenação por corrupção do 'Japonês da Federal'