NOTÍCIAS

De Bolsonaro a Jean Wyllys: Políticos comentam impeachment de Dilma Rousseff nas redes

31/08/2016 18:37 BRT | Atualizado 31/08/2016 18:37 BRT
Reprodução Redes Sociais

Dilma Rousseff foi afastada definitivamente da presidência no início da tarde desta quarta-feira (31).

Com 61 votos a favor e 20 contra o impeachment da presidente, os senadores optaram pelo afastamento definitivo, mas pouparam a perda dos direitos políticos de Dilma pelos próximos oito anos. A votação separada sobre os direitos políticos foi um pedido da defesa da petista, acatada por Ricardo Lewandowski, que coordena o julgamento final do impeachment.

Com isso, muitos políticos contra e a favor do impeachment se pronunciaram nas redes sociais sobre a decisão histórica desta quarta-feira. Veja abaixo o que alguns políticos brasileiros comentaram:

Jean Wyllys

O deputado pelo PSOL-RJ disse que senadores decidiram "cassar 54 milhões de votos" e que, sem a participação da população, "venceram os egoístas". "Mas essa luta não terminou. Ela está apenas começando. Que não duvidem por um minuto: haverá resistência a esse governo golpista. O Brasil não desistirá de sua democracia."

Jair Bolsonaro

O deputado do PSC-RJ comemorou o impeachment nas redes sociais.

Seu filho e também deputado pelo PSC-SP, Eduardo Bolsonaro, comemorou o impeachment agradecendo o coronel Brilhante Ustra, torturador de Dilma.

Geraldo Alckmin

O governador de São Paulo disse em seu perfil no Twitter que o Brasil “sai hoje fortalecido” com o fim do processo de impeachment, “um instrumento legítimo e constitucional.”

Marina Silva

A ex-candidata à presidência em 2014 reiterou que o processo de impeachment não é “golpe” e disse que "o PT e o PMDB praticaram juntos os mesmos abusos, os mesmos crimes."

Eduardo Suplicy

O candidato a vereador de São Paulo disse que está “extremamente triste” com o resultado e sugere que Temer tenha consciência democrática e realize uma consulta pública para saber se a população quer que ele continue até 2018. Ele publicou um vídeo no Facebook com a sua opinião:

José Serra

Chefe do Itamaraty felicitou Michel Temer no Twitter. "Que tenha boa sorte, pelo bem do Brasil.”

Romário Faria

O senador disse que é “a hora de virar a página” e que espera, agora, que as diferenças que dividiam o Senado e o Brasil “sejam deixadas de lado” para dar lugar ao diálogo e superação da crise.

LEIA MAIS:

- Senado aprova impeachment por 61 votos a 20, e Dilma Rousseff não é mais presidente do Brasil

- Saiba como votou cada senador no julgamento que tirou Dilma Rousseff da Presidência