NOTÍCIAS

'Não houve crime de responsabilidade', diz deputado que votou a favor do impeachment

31/08/2016 18:39 -03 | Atualizado 31/08/2016 18:39 -03
Agencia Senado

O senador Acir Gurgacz (PDT/RO) viveu um momento de 'sincericídio' após votar a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Encerrada a sessão, Acir deu uma série de entrevistas no saguão do senado. Em uma delas, confessou que Dilma não cometeu nenhum crime mas, mesmo assim, foi condenada.

Segundo o senador, a ex-presidente cometeu um "crime de governabilidade" e não de "responsabilidade". Seu voto, segundo ele "foi por Rondônia" e "pelo Brasil".

"Não foi fácil, uma decisão difícil, que impacta no nosso país. Temos convicção de que não há crime de responsabilidade neste processo. Mas falta governabilidade. E a volta da presidenta neste momento poderia trazer um transtorno ainda maior à economia brasileira", diz Acir em um trecho da entrevista, que foi transmitida ao vivo pela "TV Senado".

O vídeo foi divulgado nas redes sociais do político.