NOTÍCIAS

Evo Morales ameaça chamar embaixador se Dilma for definitivamente afastada

31/08/2016 10:56 BRT | Atualizado 31/08/2016 10:56 BRT
Enrique Marcarian / Reuters
Bolivia's President Evo Morales (L) and Brazil's President Dilma Rousseff stand together during the official photo at the annual summit of the Mercosur trade bloc in Mendoza, June 29, 2012. REUTERS/Enrique Marcarian (ARGENTINA - Tags: BUSINESS POLITICS)

O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou em sua conta no Twitter nesta terça-feira (30), que se a presidente afastada Dilma Rousseff sair permanentemente do poder após a votação no Senado nesta quarta-feira (31), vai convocar o embaixador boliviano no Brasil.

"Defendemos a democracia e a paz", afirmou Morales.

Esse tipo de atitude, na diplomacia, demonstra a insatisfação de uma nação em relação a outra.

"Com seu processo injusto pretendem conter a rebelião de seu povo e expulsar os pobres, negros e mulheres do poder", afirmou ainda Morales.

"Sua luta é a mesma luta que livram nossos povos na América Latina e no mundo do poder econômico de poucos. O único juiz que pode sancionar sua conduta política e seu povo, os outros cumprem o vergonhoso encargo do império", concluiu o líder, que ainda criticou o "manto de impunidade" que favorece os ex-presidentes de direita.

LEIA MAIS:

- 'Nossos fantasmas se encontrarão nos livros', diz Cristovam a Lindbergh

- Após protesto contra Temer, número dois de Janot é exonerada

- Collor diz que impeachment de Dilma é 'remédio constitucional de urgência para presidencialismo'