NOTÍCIAS

Seleção brasileira de vôlei masculino vence Rússia por 3 sets a 0 e vai para a final

19/08/2016 23:44 BRT | Atualizado 19/08/2016 23:44 BRT
NOVO! DESTAQUE E COMPARTILHE
Destaque o texto para compartilhar no Facebook e no Twitter
REUTERS/Ricardo Moraes

Haja coração!

O Maracanãzinho aplaudiu de pé o final da partida entre o Brasil e a Rússia na semifinal nesta sexta-feira (19). Os meninos fizeram bonito e atropelaram os gigantes russos por 3 sets a 0. O estádio, lotado com cerca de 10 mil pessoas, entoou o coro de "o campeão voltou".

Agora, o Brasil disputará o ouro com a Itália no próximo domingo (21) na disputa pelo primeiro lugar da Rio 2016.

A vitória de hoje tem um gosto especial e enterra um fantasma do passado do time. Em 2012, nos Jogos de Londres, o Brasil estava com a medalha nas mãos, vencendo por 2 a 0, e viu o atleta russo Dmitriy Muserskiy dar início a uma improvável reação que deixou a seleção sem o ouro.

Apesar de o time atual não contar mais com a presença do jogador russo de mais de 2 metros, o sistema de jogadas continuava o mesmo. "É um time forte, de peso, lúcido, paciente", advertia o técnico da seleção Bernardinho antes do jogo.

Mas essa força toda dos russos não foi suficiente para barrar os meninos que seguem rumo ao tricampeonato.

Pelo contrário, o Brasil arrasou a Rússia nesta sexta. Os resultados dos sets foram respectivamente os seguintes: 25 x 21, 25 x 20 e 25 x 17.

No Twitter, a torcida vibrou bastante:

Esta é a quarta final seguida do vôlei da qual o Brasil participa. Em 2004, também sob comando do Bernardinho, o Brasil venceu a Itália e conquistou o ouro.

A seleção busca o terceiro ouro olímpico: além de 2004, o Brasil faturou em 1992 nos jogos de Barcelona.

Na primeira fase do torneio deste ano, o Brasil perdeu para a Itália por 3 sets a 1. A recuperação dos brasileiros começou após a seleção derrotar a França.

LEIA MAIS:

- #Rio2016: Brasil derruba França no vôlei masculino e vence por 3 sets a 1

- Seleção feminina perde para o Canadá e termina em quarto lugar na Rio 2016