NOTÍCIAS

Comemora, Brasil! Ágata e Bárbara dão um SHOW e estão na final do vôlei de praia

17/08/2016 01:00 BRT | Atualizado 17/08/2016 01:00 BRT
NOVO! DESTAQUE E COMPARTILHE
Destaque o texto para compartilhar no Facebook e no Twitter
YASUYOSHI CHIBA via Getty Images
Brazil's Agatha Bednarczuk (R) and Brazil's Barbara Seixas De Freitas react during the women's beach volleyball semi-final match between USA and Brazil at the Beach Volley Arena in Rio de Janeiro on August 16, 2016, as part of the Rio 2016 Olympic Games. / AFP / Yasuyoshi Chiba (Photo credit should read YASUYOSHI CHIBA/AFP/Getty Images)

Ágata e Bárbara sabiam que precisariam serem perfeitas para conseguir encarar as americanas Walsh e Ross. Walsh é uma lenda do esporte. Ela nunca perdeu nenhum jogo em Olimpíadas e é tricampeã olímpicia. O jogo era tenso e a torcida sabia disso. Seria um começo de quinta-feira de muita tensão em Copacabana.

As brasileiras começaram aguerridas em um jogo muito equilibrado. Era ponto lá e cá. Ninguém errava em um jogo que decidia a segunda finalista da Rio 2016. E adivinha quem errou: Walsh. Ela mesmo. Foi a deixa para as brasileiras abrirem vantagem de três pontos na partida.

As americanas foram buscar o placar e até o final do primeiro set as duplas trocaram pontos. Era um jogo de poucos erros, digna de semifinal de uma Olimpíada. E se tem uma coisa que desequilibrou foi a torcida brasileira. Em um ace que raspou na linha, Ágata e Bárbara ganharam um set essencial.

O começo do segundo set foi de muita confiança das brasileiras. As americanas erraram e Bárbara acertou um ace que levantou a torcida. Logo depois, Ágata foi fenomenal: fez dois bloqueios que colocaram o Brasil na frente na partida.

Eram quatro pontos a frente, mas as americanas foram buscar em um 8 a 8. Mas depois de quatro eliminações traumáticas em uma terça-feira para ser esquecida no esporte brasileiro, Ágata e Bárbara deram um alento para uma torcida que tanto precisa sorrir.

Em um final eletrizante, as meninas jogaram tudo o que sabem e fizeram o que parecia impossível: derrotaram a lenda Walsh.