NOTÍCIAS

Cadê? Planalto vai abrir sindicância para encontrar faixa presidencial

16/08/2016 16:56 -03 | Atualizado 16/08/2016 16:56 -03
Ricardo Stuckert / Instituto Lula

A Secretaria de Administração da Presidência da República deve abrir uma sindicância para apurar o que aconteceu com a faixa presidencial.

O objetivo do processo, segundo o Estadão, também é identificar e punir os responsáveis pelo sumiço da faixa e por outros presentes recebidos pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela presidente afastada Dilma Rousseff, que não estão no acervo do Palácio.

O acessório, que custou R$ 55 mil, foi usado por Lula pela primeira vez em 2008. Em nota, a assessoria de Dilma afirmou que serão tomadas "medidas legais cabíveis" contra o Palácio do Planalto, responsável pela guarda do objeto.

Segundo o IG, a faixa é confeccionada em seda e tem fios e pequenas correntes banhadas em ouro. O acessório também é adornado com um broche de ouro e brilhantes.

Segundo reportagem da revista Veja, uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) revelou que além da faixa presidencial, cerca de 4.500 objetos foram extraviados dos órgãos que integram a Presidência da República.

LEIA MAIS:

- Dilma pode ficar oito meses fora do Brasil após processo de impeachment, diz jornal

- Temer promete entregar lista de empresas a serem privatizadas após impeachment

- Com medo de vaias? Michel Temer NÃO VAI ao encerramento da Rio 2016