MULHERES

Obrigado, Mariana Silva! Holandesa derruba judoca na luta pelo bronze

09/08/2016 17:06 BRT | Atualizado 09/08/2016 17:06 BRT
NOVO! DESTAQUE E COMPARTILHE
Destaque o texto para compartilhar no Facebook e no Twitter
Toru Hanai / Reuters
2016 Rio Olympics - Judo - Quarterfinal - Women -63 kg Quarterfinals - Carioca Arena 2 - Rio de Janeiro, Brazil - 09/08/2016. Yarden Gerbi (ISR) of Israel and Mariana Silva (BRA) of Brazil react. REUTERS/Toru Hanai FOR EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS.

Depois de uma conquista gloriosa da carioca Rafaela Silva na Rio 2016, chegou a vez da paulista Mariana, que também é Silva, fazer o judô brasileiro brilhar nos tatames da Rio 2016.

Na manhã desta terça-feira (9), a atleta aniquilou a ganesa Szandra Szogedi e a alemã Martyna Trajdos. Já nas quartas de final, foi a vez da israelense Yarden Garbi - número 5 do ranking mundial - ser derrubada pela brasileira.

A luta foi equilibrada e teve quase dois minutos de duração. Entre golpes e tentativas de finalização, ambas lutaram bem - sem qualquer pontuação ou punição. O combate foi então para o golden score, e a brasileira saiu vitoriosa, com um golpe que resultou no yuko.

Nas semifinais, no entanto, a trajetória até o ouro foi interrompida pela eslovena Tina Trstenjak, líder do ranking mundial. Na repescagem, em busca do bronze, a brasileira de 26 anos enfrentou Anicka van Emden, da Holanda.

Trajetória árdua

Não foram poucos os desafios enfrentados por Mariana até chegar às quartas de final da Rio 2016. Esta foi a segunda participação da atleta em uma Olimpíada, a primeira foi em Londres 2012 - sem medalhas.

Desde a sua estreia em Olimpíadas, foram inúmeras lutas, treinos e dedicação até garantir uma das 13 vagas para representar o Brasil na Rio 2016. Em números exatos, foram ao todo 28 competições internacionais.

Entre as grandes conquistas da judoca estão: o bronze no Pan-Americano de Toronto 2015, medalha de prata no Campeonato Pan-Americano de 2011 (Guadalajara) e de bronze na edição de 2010 (San Salvador), além de uma medalha de bronze no Campeonato Mundial Junior de 2009 (Paris).