ENTRETENIMENTO

Amy Winehouse Foundation abrirá centro para tratar mulheres com dependência química

01/08/2016 17:32 -03 | Atualizado 01/08/2016 17:32 -03
Dave Hogan via Getty Images
LONDON - OCTOBER 30: Singer Amy Winehouse and her father Mitch pose in the awards room at the Q Awards 2006 at Grosvenor House Hotel on October 30, 2006 in London, England. (Photo by Dave Hogan/Getty Images)

A Amy Winehouse Foundation, criada após a morte da cantora britânica anunciou que irá abrir um centro de tratamento de mulheres com dependência química e de álcool.

A morte de Amy Winehouse por intoxicação alcoólica completou 5 anos no último dia 27 de julho.

Batizado de Amy's Place, o local vai abrigar 12 apartamentos com capacidade de abrigar e dar suporte a até 16 mulheres que buscam o tratamento do vício e reintegração à sociedade.

De acordo com o The Guardian, a ONG coordenada pelo pai de Amy, Mitch Winehouse, decidiu criar o centro de tratamento após se deparar com a escassez de casas de reabilitação especializadas no tratamento de mulheres em Londres.

"Há por volta de seis instiutições voltadas para mulheres e, além disso, existe uma escassez ainda maior de leitos especificamente para mulheres", disse ao The Guardian, Dominic Ruffy, diretor do projeto especial da Amy Winehouse Foundation. "Há apenas uma outra casa de recuperação apenas para mulheres em Londres e só possui quatro camas com uma lista de seis meses de espera", concluiu.

Segundo o jornal, a Amy's Place consultou a estrutura de outros centros de recuperação só de mulheres para poder oferecer um plano de três meses às internas, que inclui atividades como ioga, grupos de prevenção de recaída e habilidades potenciais e oficinas focadas em empregabilidade.

Jane Winehouse, madrasta de Amy e também administradora da ONG, está otimista com o novo projeto. Ao jornal, ela disse:

"Este projeto vai fazer uma diferença profunda em muitas jovens mulheres, permitindo-lhes ter um ambiente seguro para reconstruir suas vidas e colocar em prática todo o aprendizado que elas vão adquirir em suas jornadas de tratamento. Novos começos são difíceis, cheio de desafios, mas pela Amy’s Place vamos dar às mulheres ferramentas e suporte que isso se torne uma realidade.”

Amy Winehouse travou uma longa e pública batalha contra o vício em drogas e álcool nos anos que antecederam sua morte em 2011, aos 27 anos.

LEIA MAIS:

- Documentário sobre vida de Amy Winehouse vence Oscar

- Pai de Amy Winehouse diz que documentário não vai 'definir imagem' da cantora