NOTÍCIAS

Retórica de Donald Trump é xenofóbica, e não populista, diz presidente Barack Obama

30/06/2016 10:26 -03 | Atualizado 30/06/2016 10:26 -03
ASSOCIATED PRESS
President Barack Obama give a 'thumbs-up' as he reacts to comments made by Canadian Prime Minister Justin Trudeau, left, during a news conference for the North America Leaders' Summit at the National Gallery of Canada, Wednesday, June 29, 2016 in Ottawa, Canada. (AP Photo/Pablo Martinez Monsivais)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está cansado de ouvir o provável candidato republicano à Presidência dos EUA, Donald Trump, ser descrito como um populista.

O líder democrata, que não esconde antipatia pela retórica do magnata de Nova York, terminou uma entrevista coletiva na quarta-feira (29) no Canadá com um longo discurso sobre os motivos para não se apontar Trump como populista.

Trump não tem os critérios, disse Obama, sem mencionar o nome do republicano.

"Alguém... que nunca mostrou consideração com trabalhadores, que nunca lutou em nome de questões de justiça social ou garantias de que crianças pobres ganhem chances decentes na vida ou tenham assistência de saúde", não faz parte da definição, disse Obama.

"Eles não se tornam populistas porque dizem algo controverso para ganhar votos. Isto não é o que mede o populismo. Isto é nativismo, ou xenofobia. Ou pior. Ou isto é só cinismo", disse.

Trump conquistou apoio suficiente entre republicanos para se tornar o provável candidato presidencial e prometeu banir temporariamente a entrada de muçulmanos nos Estados Unidos e construir um muro na fronteira com México.

Obama planeja participar da campanha da ex-secretária de Estado Hillary Clinton, provável candidata democrata, na próxima semana.