NOTÍCIAS

Com cortes do Planalto, Dilma faz vaquinha para viajar e promete recompensa a doadores

29/06/2016 16:05 -03 | Atualizado 29/06/2016 16:05 -03
Ueslei Marcelino / Reuters
Suspended Brazilian President Dilma Rousseff gestures during the launching ceremony of the book "Resistance to the 2016 Coup," written by professors from the University of Brasilia, in Brasilia, Brazil, May 30, 2016. REUTERS/Ueslei Marcelino

A presidente afastada Dilma Rousseff começou uma vaquinha para arrecadar dinheiro para viagens. O objetivo é mobilizar a população contra o impeachment em discussão no Senado. O Palácio do Planalto proibiu a petista de usar aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para esse fim.

A meta é chegar a R$ 500 mil. Até a tarde desta quarta-feira (29) o montante estava em R$ 24.270. Do total arrecadado, 83% irá custear despesas com deslocamento da petista. O site Catarse fica com 13% e os outros 4% são de impostos. A prestação de contas estará disponível no site da presidente afastada.

"Mostrar que o impeachment é fraudulento requer conversar com parlamentares, representantes de instituições e de movimentos sociais. Requer, sobretudo, estar junto a cidadãs e cidadãos de todo o País, alertando e mobilizando sobre o papel fundamental de cada um na resistência ao golpe. A presidenta Dilma precisa viajar pelo Brasil afora", diz o site da campanha Jornada pela Democracia - Todos por Dilma.

A iniciativa é organizada por Guiomar Lopes e Celeste Martins, amigas de Dilma que lutaram juntas contra a ditatura militar. "Achamos importante abrir uma conta onde as pessoas pudessem fazer doações e haver disponibilidade de recursos que a presidenta pudesse usar para as suas viagens", afirma Guiomar.

As doações são revertidas em premiações. Independentemente do valor, a pessoa ganha uma citação no site oficial de Dilma, foto autografada virtual e vídeo de agradecimento. Os valores variam de R$ 10,00 a R$ 500,00.

Vaquinha no Mensalão

Na época da prisão dos petistas envolvidos no esquema do Mensalão, o partido conseguiu levantar mais de R$ 1 milhão. Em fevereiro de 2014, a campanha virtual criada por familiares do ex-ministro José Dirceu foi encerrada com arrecadação de R$ 920.694,38, segundo o site "Apoio Zé Dirceu".

Já o ex-deputado do PT José Genoino e o ex-tesoureiro da legenda, Delúbio Soares, também envolvidos no esquema de corrupção, arrecadaram respectivamente, R$ 20 mil e R$ 143 mil em doações.

LEIA TAMBÉM

- Afinal, perícia no Senado pró-Dilma pode sepultar impeachment?

- De olho no impeachment, Temer vai até em aniversário de senador indeciso

- Dilma não pedalou, mas liberou créditos sem aval do Congresso, diz perícia do Senado