LGBT

Estudantes cobrem pichações lesbofóbicas na UFRJ com as cores da bandeira LGBT

21/06/2016 14:12 BRT | Atualizado 21/06/2016 14:12 BRT
NOVO! DESTAQUE E COMPARTILHE
Destaque o texto para compartilhar no Facebook e no Twitter
Reprodução/Facebook

Um banheiro da Escola de Comunicação da Universidade federal do Rio de Janeiro (UFRJ), situado na zona sul do Rio, virou um painel repleto de pichações lesbofóbicas no começo de junho.

Na última sexta-feira (17), alunos e voluntários decidiram combater a manifestação de preconceito em conjunto: fizeram uma vaquinha para comprar tintas e depois cobriram frases do tipo “Jesus cura lesbianismo” com as cores da bandeira LGBT.

Ao Catraca Livre, a estudante Ivone Pita – idealizadora da iniciativa – falou sobre a intervenção:

"A ideia surgindo, o apoio, a união para fazer acontecer, a gente pintando as portas, mais gente chegando para participar, depois tanta gente entrando nos banheiros para fazer foto junto às portas e as comemorações, os comentários todos, tanta gente vindo falar comigo para dizer que nunca ficou tão feliz na ECO, que aquele se tornou outro lugar, que ao entrar no banheiro e ver cores tão familiares sente acolhimento.”

E ressaltou a importância do ato para a comunidade LGBT da universidade:

"Vamos disputando espaços, significados, sentidos. Nós vamos dizendo que estamos aqui, sim, que esse mundo também é nosso, para nós e feito por nós. Eu queria abraçar cada pessoa que se sente contemplada pela ação. Quero caminhar com elas e que a gente faça muitas outras ações."

A seguir, você confere publicação de Ivone no Facebook:

LEIA MAIS:

- Conto de fadas narra história de princesa que se apaixona por costureira

- Atriz de 'Matilda' revela ser bissexual e lamenta massacre em Orlando