NOTÍCIAS

Locais de destroços do EgyptAir são identificados por embarcação de busca

16/06/2016 10:20 -03 | Atualizado 16/06/2016 10:20 -03
Chris McGrath via Getty Images
CAIRO, EGYPT - MAY 23: An advert promoting EgyptAir is seen on the outside of a travel agency on May 23, 2016 in Cairo, Egypt. Egypt's tourism industry has struggled to recover since the uprising in 2011, the ISIS attack on a Russian metro jet and the hijacking of an EgyptAir flight in March. Despite last weeks crash of EgyptAir flight MS804 Egypt's Tourism Minister Yehia Rashed said in a statement on Sunday he hoped the country would attract 12 million tourists back by the end of 2017. Egyptian President Abdel Fattah el-Sisi announced Sunday that a submarine will be deployed to search for the flights 'black box'. The submarine can reach depths of 3,000 meters. EgyptAir flight MS804 crashed into the Mediterranean Sea en-route to Cairo from Paris carrying 66 passengers and crew. Wreckage including seats, personal belongings and human remains have been located 290kilometres north of Egypts port city of Alexandria and data taken from the aircrafts ACARS system show several smoke alerts near the cockpit just minutes before the flight crashed. (Photo by Chris McGrath/Getty Images)

As principais localizações de destroços do avião da EgyptAir que caiu no leste do Mediterrâneo no mês passado foram identificadas por um barco de propriedade da Deep Ocean Search, afirmou nesta quarta-feira a comissão de investigação liderada pelo Egito.

O John Lethbridge, um barco de busca contratado pelo governo egípcio, está trabalhando contra o relógio para encontrar as caixas-pretas que, segundo os investigadores, vão ajudar a explicar as razões do acidente com o voo MS804, que caiu no dia 19 de maio, matando as 66 pessoas a bordo.

Os sinais emitidos pelos gravadores com as informações sobre o voo devem parar no dia 24 de junho.

O John Lethbridge forneceu as primeiras imagens dos destroços para os investigadores. A equipe agora vai fazer um mapa da distribuição dos destroços, disse a comissão num comunicado.

Não foi imediatamente divulgado que partes do avião foram encontradas, nem se os dois gravadores estavam próximos da área. Os dispositivos, um para registrar voz e outro para informações, ficavam na cauda do Airbus A320.

Destroços coletados previamente também serão entregues à comissão, depois que eles passarem pelos “procedimentos padrão” de promotores, afirmou o comunicado.