POLÍTICA

Em tweet, Hillary responde a Trump: 'Apague sua conta', ou melhor, 'Vergonha alheia'

09/06/2016 20:05 BRT | Atualizado 09/06/2016 20:05 BRT
Jim Urquhart / Reuters
A combination photo shows U.S. Democratic presidential candidate Hillary Clinton (L) and Republican U.S. presidential candidate Donald Trump (R) in Los Angeles, California on May 5, 2016 and in Eugene, Oregon, U.S. on May 6, 2016 respectively. REUTERS/Lucy Nicholson (L) and Jim Urquhart/File Photos

Nesta quinta-feira (9), Barack Obama declarou publicamente o seu apoio a candidatura de Hillary Clinton à presidência dos Estados Unidos.

Donald Trump, por descrença ou ~recalque~, não levou nada a sério essa união e publicou em seu Twitter uma mensagem zombando Clinton e Obma e dando a entender que, caso a candidata chegue ao poder, ela será um continuísmo do então presidente.

"Obama apoiou Hillary a 'Desonesta'. Ele quer mais quatro anos de Obama, mas ninguém mais quer!"


Hillary não precisava ter se manifestado, mas o fez e com maestria: "Apague sua conta."

A frase é uma piada conhecida dos americanos, principalmente em mensagens sobre política. Tem aí um tom de ironia, como se fosse uma resposta a alguém, no caso Trump, que tentou fazer uma piada engraçada, mas falhou completamente. Em bom português: "Vergonha alheia".

A mensagem de Hillary Clinton viralizou nas redes sociais e já foi compartilhada mais de 270 mil vezes.

Em resposta, Trump escreveu: "Quanto tempo demorou para sua equipe de 823 pessoas escrever isso? E onde estão os 33 mil emails que você excluiu?" .

Neste tweet, o candidato republicano alfineta e faz menção ao escândalo que ocorreu quando Clinton fez uso de um servidor privado para acessar seus e-mails quando foi secretária de Estado — o que poderia ter colocado em risco a segurança dos EUA, avaliam investigadores.

LEIA MAIS:

- Meryl Streep faz paródia de Donald Trump e prova que nenhum papel é impossível para ela

- Em Hiroshima, Obama pede 'mundo sem armas nucleares' e diz que não se deve 'repetir os erros do passado'

- Hillary declara vitória histórica em prévia democrata e centra fogo em Trump