NOTÍCIAS

Após crítica, governo libera avião exclusivo para transporte de órgãos

06/06/2016 16:42 -03 | Atualizado 06/06/2016 16:42 -03
Andre Gomes de Melo/ GERJ

O presidente em exercício Michel Temer assinou um decreto disponibilizando um avisão exclusivo para transporte de órgão. A decisão foi tomada após reportagem do jornal O Globo mostrar que em três anos, obrigada pela lei, a Força Aérea Brasileira deixou de transportar 153 órgãos aptos a serem doados.

Nos mesmos dias em que deixou de fazer os transportes, a FAB estava ocupada com o transporte de políticos.

“Para nossa tristeza cívica, verificamos a notícia registrada que não havia avião da FAB para transportar o material. Acabei de assinar um decreto que será publicado amanhã que determina a Aeronáutica que se mantenha permanentemente um avião no solo a disposição para qualquer chamado para transporte de órgãos ou, ainda, se for para transportar aquele paciente para o local onde está o órgão ou tecido que assim se faça.

Não haverá mais a partir de agora essa deficiência. Devo dizer que o número apontado era muito significativo e portanto preocupante. Saúde é vida e precisamos estar atento a este fato, que parece de menor relevância, tem uma relevância extraordinária."

Nomeações paralisadas

O peemedebista aproveitou a ocasião para anunciar a paralisação de toda e qualquer nomeação para diretoria ou empresa estatal ou fundo de pensão enquanto não for aprovado o projeto de lei que dispõe de critérios objetivos para o cargo.

LEIA TAMBÉM:

- NYT: Com imunidade parlamentar, Brasil tem medalha de ouro na corrupção

- Dilma vai ter que reduzir uso de avião da FAB, diz Casa Civil

- Renan critica redução do prazo da defesa de Dilma e se diz preocupado