MULHERES

Se depender de Gillian Anderson, próximo James Bond será uma mulher -- ela mesma

23/05/2016 15:22 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:32 -02
Mario Anzuoni / Reuters
Cast member Gillian Anderson poses at a premiere for "The X-Files" at California Science Center in Los Angeles, California January 12, 2016. A 6-episode series premieres on January 24. REUTERS/Mario Anzuoni

Já chegou a hora de James Bond deixar de ser homem e branco.

Desde que foi criado pelo escritor Ian Fleming em 1953, o espião do governo britânico é retratado como um homem branco que vive em meio a muita opulência e "pega todas" as mulheres bonitonas que cruzam seu caminho, as "bondgirls".

No entanto, muita coisa mudou nos últimos 63 anos – inclusive o aumento da cobrança, por parte do público, de uma representatividade de qualidade de mulheres e negros na mídia.

Se em 2015 muito se falava na possibilidade de Idris Elba, um ator negro, assumir o papel no cinema com a saída de Daniel Craig, agora chegou a ver de Gillian Anderson – mais conhecida por ter atuado nas séries Arquivo X, como a agente do FBI Dana Scully, e The Fall –, mostrar que toparia ser "Jane Bond".

No Twitter, no último sábado (21), a atriz de 47 anos – e feminista, vale dizer – postou um pôster feito por algum fã, em que ela é mostrada como a nova 007:

"É Bond. Jane Bond", escreveu Anderson. "Obrigada a todos os votos! (E desculpe, não sei quem o pôster, mas eu amei!) #NovoBond"

Bond mulher e feminista? Queremos!

LEIA MAIS:

- Ex-agente 007 no cinema diz que é a hora de James Bond ser gay ou negro

- James Bond negro? Sim! Site coloca Idris Elba como o agente 007

- Dana Scully, de 'Arquivo X', é uma inspiração para as mulheres pragmáticas