NOTÍCIAS

Irmão de homem-bomba de Bruxelas vai participar na Olimpíada do Rio

21/05/2016 12:39 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:31 -02
EMMANUEL DUNAND via Getty Images
Belgian Taekwondo athlete Mourad Laachraoui, younger brother of Brussels attacks suspect Najim Laachraoui, gives a press conference,on March 24, 2016, at the headquarters of the Francophone Belgian Taekwondo Association in Ukkel/ Uccle, Brussels, two days after a triple bomb attack, claimed by the Islamic State group, hit Brussels' airport and the Maelbeek - Maalbeek metro station, killing 31 people and wounding 270 others. Mourad Laachraoui 'firmly' condemned his brothers actions saying there had been no contact between the pair since his older brother left Belgium for Syria more than two years ago. / AFP / BELGA / EMMANUEL DUNAND / Belgium OUT (Photo credit should read EMMANUEL DUNAND/AFP/Getty Images)

Mourad Laachraoui, o irmão de um dos envolvidos no ataque suicida no aeroporto de Bruxelas, ganhou medalha de ouro no campeonato europeu de taekwondo e agora vai representar a Bélgica na Olimpíada do Rio de Janeiro.

Najim, de 24 anos, irmão mais velho de Mourad, foi um dos dois suicidas que participaram do ataque a bomba no aeroporto de Bruxelas, no dia 22 de março. Os ataques, incluindo um outro realizado no metrô da cidade, deixaram 32 pessoas mortas.

Mourad, com 21 anos, está entre a equipe da Bélgica de 185 atletas que devem participar dos Jogos do Rio, que começam dia 5 de agosto, onde ele vai competir na categoria de até 58 quilos.

Na sexta-feira, Mourad conquistou medalha de ouro na categoria até 54 quilos em Montreux, na Suíça.

Em uma entrevista coletiva dois dias depois dos ataques, Mourad afirmou que seu irmão era legal, inteligente e não mostrava sinais de radicalismo antes de viajar para a Síria em 2013, quando também rompeu com qualquer contato com a família.

Um combatente veterano na Síria e com treinamento em eletromecânica, Najim também é suspeito de ter fabricado os cintos explosivos usados nos ataques de Paris, que deixaram 130 mortos.

"É maluco, realmente -os mesmos pais, a mesma criação e um se torna muito bom e o outro realmente ruim", disse em março o advogado do atleta, Philippe Culot.

"Você não escolhe a sua família", afirmou Mourad.

LEIA MAIS:

- Técnico de natação australiano Scott Volkers, suspeito de abuso sexual, é excluído das Olimpíadas do Rio

- Governo Temer aposta nas Olimpíadas para ‘passar mensagem positiva' sobre o Brasil