NOTÍCIAS

Logo do governo de Michel Temer usa bandeira da época da ditadura

16/05/2016 19:32 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
reproduçao

Acre, Amapá, Roraima, Rondônia e Tocantins foram literalmente esquecidos pelo governo do presidente em exercício Michel Temer. E não estamos falando de políticas públicas, ministérios ou leis, mas de um símbolo um pouco mais delicado, porém problemático: as estrelas que estampam a bandeira do slogan do recente governo.

De acordo com a Folha de S. Paulo, o logotipo do presidente em exercício se baseia em uma versão desatualizada da bandeira do Brasil, que vigorou entre 1960 a 1968, época da ditadura Militar, e que continha apenas 22 estrelas representantes dos estados.

bandeira

Hoje, a versão atual da bandeira do país tem 27 estrelas que representam todos os territórios e o Distrito Federal.

No símbolo escolhido pela gestão Temer não estão representados o Acre, que foi inserido a partir de 1968, e os estados Amapá, Roraima, Rondônia e Tocantins, que só entraram na versão de 1992. Ainda, de acordo com a Folha, esta última mudança a estrela que representava o extinto estado da Guanabara passou a simbolizar o Mato Grosso do Sul.

A bandeira retrógrada é acompanhada da frase de efeito "Ordem e Progresso", lema da escola filosófica e religiosa do positivismo de Augusto Comte.

brazilian flag

LEIA MAIS:

- Michel Temer substitui 'Bessias' por advogado de Eduardo Cunha na Casa Civil

- Michel Temer é alvo de ações da Prefeitura de SP por débitos no IPTU