NOTÍCIAS

Saiba como votou cada senador na sessão que determinou o afastamento de Dilma Rousseff

12/05/2016 08:20 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Ueslei Marcelino / Reuters
Members of Brazil's Senate react after a vote to impeach President Dilma Rousseff for breaking budget laws in Brasilia, Brazil, May 12, 2016. REUTERS/Ueslei Marcelino

O Senado Federal aprovou por 55 votos a 22 a admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Eram necessários ao menos 41 votos favoráveis para a abertura do processo na Casa.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, não votou, e dois senadores faltaram à votação: Eduardo Braga (PMDB-AM) e Jader Barbalho (PMDB-PA). Após ter o mandato cassado na noite de ontem, o senador Delcídio do Amaral não participou da votação, nem o seu suplente, Pedro Chaves (PSC-MS), que ainda não foi empossado.

A sessão começou por volta das 9h30 de quinta-feira (11) e durou 20 horas e meia. Com a decisão, Dilma é afastada do cargo por até 180 dias e durante este período, o vice-presidente Michel Temer assumirá interinamente.

Dilma é acusada de cometer crimes de responsabilidade ao assinar seis decretos de crédito suplementar em 2015 e atrasar o repasse de R$ 3,5 bilhões ao Banco do Brasil para pagamento do programa de crédito agrícola Plano Safra - as famosas pedaladas fiscais.

Esta é a segunda vez desde a redemocratização que um presidente da república é afastado do cargo sob acusação de ter cometido crime de responsabilidade. O primeiro foi Fernando Collor, que sofreu o impeachment em 1992.

Veja abaixo, como votou cada um dos 80 senadores:

Acir Gurgacz PDT RO SIM

Aécio Neves PSDB MG SIM

Aloysio Nunes Ferreira PSDB SP SIM

Alvaro Dias PV PR SIM

Ana Amélia PP RS SIM

Angela Portela PT RR NÃO

Antonio Anastasia PSDB MG SIM

Antonio Carlos Valadares PSB SE SIM

Armando Monteiro PTB PE NÃO

Ataídes Oliveira PSDB TO SIM

Benedito de Lira PP AL SIM

Blairo Maggi PR MT SIM

Cássio Cunha Lima PSDB PB SIM

Ciro Nogueira PP PI SIM

Cristovam Buarque PPS DF SIM

Dalirio Beber PSDB SC SIM

Dário Berger PMDB SC SIM

Davi Alcolumbre DEM AP SIM

Donizeti Nogueira PT TO NÃO

Edison Lobão PMDB MA SIM

Eduardo Amorim PSC SE SIM

Eduardo Braga PMDB AM AUSENTE

Elmano Férrer PTB PI NÃO

Eunício Oliveira PMDB CE SIM

Fátima Bezerra PT RN NÃO

Fernando Bezerra Coelho PSB PE SIM

Fernando Collor PTC AL SIM

Flexa Ribeiro PSDB PA SIM

Garibaldi Alves Filho PMDB RN SIM

Gladson Cameli PP AC SIM

Gleisi Hoffmann PT PR NÃO

Hélio José PMDB DF SIM

Humberto Costa PT PE NÃO

Ivo Cassol PP RO SIM

Jader Barbalho PMDB PA AUSENTE

João Alberto Souza PMDB MA NÃO

João Capiberibe PSB AP NÃO

Jorge Viana PT AC NÃO

José Agripino DEM RN SIM

José Maranhão PMDB PB SIM

José Medeiros PSD MT SIM

José Pimentel PT CE NÃO

José Serra PSDB SP SIM

Lasier Martins PDT RS SIM

Lídice da Mata PSB BA NÃO

Lindbergh Farias PT RJ NÃO

Lúcia Vânia PSB GO SIM

Magno Malta PR ES SIM

Marcelo Crivella PRB RJ SIM

Maria do Carmo Alves DEM SE SIM

Marta Suplicy PMDB SP SIM

Omar Aziz PSD AM SIM

Otto Alencar PSD BA NÃO

Paulo Bauer PSDB SC SIM

Paulo Paim PT RS NÃO

Paulo Rocha PT PA NÃO

Raimundo Lira PMDB PB SIM

Randolfe Rodrigues REDE AP NÃO

Regina Sousa PT PI NÃO

Reguffe S/Partido DF SIM

Renan Calheiros PMDB AL NÃO VOTOU

Ricardo Ferraço PSDB ES SIM

Roberto Requião PMDB PR NÃO

Roberto Rocha PSB MA SIM

Romário PSB RJ SIM

Romero Jucá PMDB RR SIM

Ronaldo Caiado DEM GO SIM

Rose de Freitas PMDB ES SIM

Sérgio Petecão PSD AC SIM

Simone Tebet PMDB MS SIM

Tasso Jereissati PSDB CE SIM

Telmário Mota PDT RR NÃO

Valdir Raupp PMDB RO SIM

Vanessa Grazziotin PCdoB AM NÃO

Vicentinho Alves PR TO SIM

Waldemir Moka PMDB MS SIM

Walter Pinheiro S/Partido BA NÃO

Wellington Fagundes PR MT SIM

Wilder Morais PP GO SIM

Zeze Perrella PTB MG SIM

CORREÇÃO: Uma versão anterior desta reportagem trazia informações erradas sobre o voto de alguns dos deputados, entre eles, o senador José Serra (PSDB-SP). A matéria foi corrigida às 10h40 do dia 12 de maio.

LEIA MAIS:

- Collor volta a 1992 para comparar processos de impeachment: 'Este é o ápice de todas as crises'

- 'A humanidade está cheia de golpes travestidos de atos democráticos', diz senadora petista

- O que são as pedaladas fiscais pelas quais Dilma é acusada