NOTÍCIAS

Papa pede que Brasil siga caminho de harmonia e paz em 'momento de dificuldade'

11/05/2016 09:23 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Presidencia de la República del Ecuador/FIickr
Tababela (Pichincha), 8 julio 2015.- El Presidente Rafael Correa, despidió al Papa Francisco hoy, cerca de medio día. El Pontífice partió rumbo a Bolivia donde continuará su gira por la región. Foto: Eduardo Santillán / Presidencia de la República

O papa Francisco disse nesta quarta-feira em audiência geral no Vaticano que está rezando pela harmonia e paz no Brasil, em um "momento de dificuldade", no dia em que a presidente Dilma Rousseff deve ser afastada do cargo em votação da admissibilidade do processo de impeachment no Senado.

Ao saudar peregrinos brasileiros do Araxá, cidade de Minas Gerais, e falando em português, o papa disse que seus pensamentos estão com a nação brasileira, mas não fez referência direta à situação política de profundas divisões no país.

“Nestes dias em que nos preparamos para Pentecostes, peço ao Senhor que derrame abundantemente os dons do seu espírito para que, nestes momentos de dificuldade, o país caminhe pelas sendas da harmonia e da paz com a ajuda da oração e do diálogo. Que a proximidade de Nossa Senhora Aparecida – que como uma boa mãe jamais abandona os seus filhos – seja defesa e guia no caminho”, disse ao citar a padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida.

O plenário do Senado Federal vota nesta quarta-feira o relatório da Comissão Especial do Impeachment sobre a admissibilidade do processo de afastamento da presidenta Dilma Rousseff.

O parecer do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) é favorável à continuidade do processo por considerar que há indícios de que Dilma praticou crime de responsabilidade.

Diversas manifestações dividem as discussões políticas no país. Há os favoráveis ao afastamento da presidenta e os que consideram o pedido de impeachment um golpe. Na parte externa do Senado, um corredor de 80 metros de largura por 1 quilômetro de comprimento separará os manifestantes que acompanharão a votação. Ao longo de toda extensão, haverá policiais militares, bombeiros, agentes de trânsito e de saúde.

(Com informações da Reuters e Agência Brasil)

LEIA MAIS:

- O que são as pedaladas fiscais e por que são argumento para o impeachment de Dilma

- Fracasso no diálogo deve levar Dilma Rousseff a entregar governo ao PMDB