MULHERES

PM age com truculência contra mulheres durante manifestação contra impeachment em Brasília

11/05/2016 23:29 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Paula Fróes

Mais uma vez, a Polícia Militar mostrou do que é capaz.

Durante a sessão no Senado Federal que antecede a votação de admissibilidade do impeachment de Dilma Rousseff , um grupo de cerca de 3 mil mulheres, que estava na capital para participar da 4ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres e protestava pacificamente em frente ao prédio, foi agredido por policiais militares com spray de pimenta, ofensas, puxões de cabelo e bombas de gás lacrimogêneo.

As informações são da fotografa Paula Fróes que sentiu na pele a brutalidade dos policiais enquanto registrava as cenas.

De acordo com o relato da fotógrafa, o muro que divide a Esplanada separa, também, a quantidade de policiais: do lado favorável ao impeachment, quase não se nota a presença deles; já na região em que se concentra os contrários ao impedimento "há centenas de policiais", diz Paula Fróes.

"Jovens anti-impeachment que se manifestavam de forma pacífica também foram revistados sem explicações, um deles era mulher."

impeachment

impeachment

LEIA MAIS:

- 'Se até o Papa está rezando por nós, é porque a coisa está feia', diz Luciana Genro sobre Impeachment

- 'O dente do Renan caiu antes de Dilma': 8 reações maravilhosas à queda do dia

- Não desiste nunca: PT ainda aposta em novas ações na Justiça para livrar Dilma do impeachment