NOTÍCIAS

Mulher de João Santana afirma que JBS pagou caixa 2 ao PT, diz jornal

07/05/2016 11:30 BRT | Atualizado 27/01/2017 00:31 BRST
NOVO! DESTAQUE E COMPARTILHE
Destaque o texto para compartilhar no Facebook e no Twitter
STR via Getty Images
Brazilian President Dilma Rousseff and former Brazilian President (2003-2011) Luiz Inacio Lula Da Silva's campaign publicist Joao Santana (C, background) and his wife and partner Monica Moura are arrested upon their arrival in Sao Paulo, Brazil o February 23, 2016. Political consultant Santana was being investigated by the Brazilian justice for receiving payments outside the country which could come from Brazilian state-run oil company Petrobras' briberies. AFP PHOTO / STR / AFP / STR (Photo credit should read STR/AFP/Getty Images)

A mulher do marqueteiro João Santana, Monica Moura, afirmou a procuradores que a JBS pagou caixa 2 à campanha pela reeleição de Dilma Rousseff. O depoimento foi dado durante negociação para fechar acordo de delação premiada, e as informações são do jornal O Globo.

De acordo com a reportagem, Monica teria relatado que a empresa pagou diretamente a dívida do PT com a gráfica Focal Confecção e Comunicação Visual, a segunda maior fornecedora da campanha de Dilma e Michel Temer, em 2014

Ainda segundo a reportagem, a gráfica, com sede em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, emitiu notas fiscais de serviços para a JBS, mas nunca imprimiu peça ou fez serviços para a empresa.

O Globo diz que este pagamento não está declarado à Justiça Eleitoral, mas acrescenta que houve doações legais da JBS nas eleições de 2014.

Ao jornal, a empresa nega veementemente a acusação, e diz que vasculhou todos os seus arquivos e não encontrou registro do suposto pagamento. "Foi feita uma varredura com relação às empresas citadas e não consta nenhum pagamento às mesmas", afirmou a empresa ao jornal.