NOTÍCIAS

Republicanos Cruz e Kasich entram em acordo para tentar impedir nomeação de Trump

25/04/2016 10:02 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Win McNamee via Getty Images
HAGERSTOWN, MD - APRIL 24: Republican presidential candidate Donald Trump speaks while campaigning at the Hagerstown airport April 24, 2016 in Hagerstown, Maryland. Maryland holds their presidential primary on Tuesday, along with Delaware, Pennsylvania, Rhode Island and Connecticut. (Photo by Win McNamee/Getty Images)

Os rivais republicanos na disputa pela indicação à candidatura à Presidência dos Estados Unidos Ted Cruz e John Kasich anunciaram um acordo no domingo (24) para liberar espaço entre eles em algumas próximas primárias estaduais, na esperança de bloquear o principal pré-candidato, Donald Trump, em sua tentativa de conquistar a nomeação presidencial do partido.

A campanha de Cruz informou em comunicado que ele irá focar em Indiana e dar a Kasich espaço em Oregon e Novo México, Estados onde o governador de Ohio espera ir bem. Kasich, em troca, concordou em seguir para o oeste e longe de Indiana.

A primária de Indiana é em 3 de maio, Oregon em 17 de maio e Novo México em 7 de junho.

Trump ganhou a maior parte das disputadas estaduais, mas possui um intenso caminho para conseguir os 1.237 delegados necessários para a nomeação. As campanhas de Cruz e Kasich acreditam que o acordo de ceder Estados onde os candidatos parecem fortes pode limitar a habilidade de Trump de conseguir mais delegados.

Alguns estrategistas republicanos que se opõem a Trump pedem por um acordo de tal tipo há semanas. A questão para Cruz e Kasich é se o acordo foi realizado tarde demais.