MUNDO

Mais um! Agora é o México quem planeja legalização da maconha

22/04/2016 19:26 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Montagem/Reuters
CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O presidente do México, Enrique Peña Nieto, anunciou nesta quinta-feira (21) mudanças na política antidrogas ao afirmar que vai propor ao Congresso reformas para permitir o uso medicinal e científico da maconha, assim como descriminalizar o uso pessoal.

O mandatário disse que enviará ao Senado uma iniciativa para mudar o código penal federal e a lei federal de saúde para autorizar o uso de medicamentos elaborados a base da maconha ou seus ingredientes ativos, assim como autorizar pesquisa para produtos que a contenham.

A dose permitida para uso pessoal da maconha aumentaria para 28 gramas, contra cinco gramas atualmente.

"Isso quer dizer que o consumo deixará de ser criminalizado", disse Peña Neto.

O México, que por anos tem sido um dos principais envolvidos em uma guerra contra o narcotráfico que já deixou dezenas de milhares de mortos no país, vinha mudando sua retórica para um enfoque menos sancionador. No ano passado, convocou foros para discutir sobre o uso medicinal e pessoal da maconha.

LEIA TAMBÉM:

- Canadá vai propor lei para descriminalizar consumo recreativo de maconha

- 'Por favor, me vê um baseado orgânico light?'

- A criminalização das drogas não impede o uso e nem oferece informação