NOTÍCIAS

Suíça cancela pedido de cidadania de família após filhos se recusarem a cumprimentar professora

20/04/2016 16:54 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02
Pixland via Getty Images
People shaking hands

O governo da Suíça suspendeu o processo de obtenção de cidadania de uma família. O motivo, de acordo com a BBC, foi que os dois jovens da família se recusaram a apertar as mãos de professoras mulheres.

Os adolescentes - de 14 e 15 anos - explicaram que não poderiam cumprimentar as professoras porque o contato físico com mulheres que não são parte da família é proibido pela religião muçulmana.

Os políticos, entre eles a ministra da Justiça, Simonetta Sommaruga, no entanto, argumentam que o aperto de mãos é parte da cultura nacional.

Segundo a rede ABC, a Federação de Organizações Islâmicas na Suíça também se manifestou, e disse que o aperto de mãos entre um homem e uma mulher é permitido. No entanto, outras organizações afirmaram que o contato vai contra os preceitos da religião.

O caso, agora, tramita com o auxílio de consultores jurídicos. De acordo com o Guardian, a suspensão dos trâmites de cidadania é algo relativamente comum, e ocorre quando as autoridades precisam de informações complementares para concluir o processo. O pai dos dois meninos veio da Síria, e vive no país desde 2001.

Cerca de 350 mil muçulmanos vivem na Suíça, que tem uma população de 8 milhões de pessoas.