NOTÍCIAS
19/04/2016 14:22 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

Para Joaquim Barbosa, votação do impeachment foi de 'chorar de vergonha': 'Simplesmente patético'

joaquim barbosa

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa não ficou nada contente com o desenrolar da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.

A sessão na Câmara dos Deputados durou mais de 6 horas de votação em que foram acumulados 367 votos a favor do impeachment, 137 votos contrários ao impedimento, 7 abstenções e 2 ausências.

Em sua conta no Twitter, Barbosa afirmou que o que aconteceu no domingo "simplesmente patético":

Uma das mais recorrentes justificativas dos deputados foram as "famílias". A palavra aparece citada mais de 150 vezes. Logo em seguida está o termo "golpe", com 140 aparições.

Outros termos também concorrem ao pódio. "Filho (as)" foi pronunciado, pelo menos, 120 vezes e "crime", 110. Já "Deus" aparece em seguida, com 75 citações.

Barbosa também aproveitou para criticar a cobertura da imprensa brasileira sobre todo o episódio e recomendou aos seus seguidores que passassem a se informar pela imprensa estrangeira:



Para ver a entrevista de Glenn Greenwald citada por Barbosa, clique aqui. Na sequência, o ex-ministro do STF indica a leitura da matéria da revista britânica The Economist, em que são listados os motivos alegados pelos deputados para votar contra e favorável ao prosseguimento do processo de impeachment.

E aí vem a constatação de Barbosa:


LEIA TAMBÉM:

- Contra Cunha e Temer, cresce discurso por novas eleições

- 'Não tenho medo dessa corja', diz deputado que relata ameaças do PMDB

-

Deputados pronunciaram FAMÍLIA mais de 150 vezes no plenário e PEDALADAS 18 vezes

- Católicas pelo Direito de Decidir criticam impeachment de Dilma Rousseff