NOTÍCIAS
15/04/2016 14:36 -03 | Atualizado 27/01/2017 00:31 -02

ASSISTA: Lula diz que um 'erro' pode jogar a imagem do Brasil 'no lixo'

Na linha de frente contra o impeachment, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu aos deputados que impeçam o afastamento da presidente Dilma Rousseff. Em vídeo publicado em sua página no Facebook, ele afirma que a imagem do país está em risco se o processo for adiante e faz críticas a um eventual governo do vice-presidente, Michel Temer.

“Vocês sabem que foi preciso muito esforço e sacrifício para o Brasil conquistar credibilidade e respeito diante do mundo e ser reconhecido como um país sério com instituições sólidas e confiáveis. Todos esse esforço pode ser jogado fora por um passo errado, um passo impensado no próximo domingo."

O plenário da Câmara dos Deputados vota no domingo o parecer do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), que considera Dilma responsável por irregularidades na edição de decretos suplementares e nas pedaladas fiscais, espécie de atraso de repasses da União para bancos públicos. São necessários 342 votos para que o processo siga para o Senado.

Sem citar o nome de Temer, Lula também criticou as negociações que tem sido feitas no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente.

“Uma coisa e divergir do governo, criticar os erros e cobrar mais diálogo e participação. Este é o papel do Legislativo, que deve ser e será respeitado. Outra coisa é embarcar em aventuras, acreditando no canto de sereia dos que sentam-se na cadeira antes da hora. Quem trai um compromisso selado na tribunal não vai sustentar acordo feito nas sombras”, disse.

“Ninguém conseguirá governar um país de 200 milhões de habitantes, uma das maiores economias do mundo, se não tiver a legitimidade do voto popular. Niguém será respeitado como governante se não respeitar primeiro a Constituição e as regras do jogo democrático. Ninguém será respeitado se não prosseguir no combate implacável à corrupção.”

Ao final, o ex-presidente afirma que “derrotado o impeachment, já na segunda feira, independente de cargos já estarei empenhado com a presidente Dilma para que o Brasil tenha um novo modo de governar”. Lula fala em recondução ao diálogo e enaltece que foi “graças ao diálogo" que fez "um governo em que todos os setores ganharam”.

LEIA TAMBÉM:

- Para Cardozo, da AGU, História 'jamais perdoará quem romper com a democracia'

- Hélio Bicudo faz defesa de impeachment no plenário da Câmara: 'Golpe houve quando se sonegou informação do País'

- Governo reage à debandada de aliados e cria frente com 186 deputados pró-democracia

- Mendes: 'Se precisa do STF para permanecer no cargo, não pode mais ser presidente'