NOTÍCIAS

Cunha traça estratégia para criar clima pró-impeachment no dia da votação

13/04/2016 09:24 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02
Montagem/Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), traçou uma estratégia para criar um clima pró-impeachment no dia da votação do parecer do deputado Jovair Arantes (PTB-GO) que dá continuidade ao processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff.

Aliados do peemedebista confirmaram ao HuffPost Brasil que Cunha vem estudando uma maneira de fazer com que os deputados que votam em favor do impeachment votem primeiro para passar a sensação de “já ganhou”.

Nesta terça-feira (12), a principal hipótese era de começar com os votos dos deputados das regiões Sul e Sudeste. Em seguida, Centro-Oeste, Nordeste e Norte.

Na semana passada, foi ventilada a possibilidade de voto por estados intercalados, ainda assim a maioria dos estados do Nordeste estavam no fim da lista. A ordem oficial será anunciada nesta quarta-feira (13).

Em entrevista coletiva, Cunha desqualificou a estratégia. Disse que a tese é um “bobagem” e que não tem força para influenciar os parlamentares.

“Influenciar o quê? Todos os deputados vão ser chamados, todos vão exercer o seu direito ao voto e vão chegar decididos.”

O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) discorda do posicionamento de Cunha. Para ele, a tática visa beneficiar apenas um lado.

LEIA TAMBÉM:

- Dia de popstar: Relator do impeachment é assediado e distribui voto autografado

- Por 38 a 27, Câmara acolhe relatório favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff

- 'Quem nunca'? Temer diz que discurso foi enviado para grupo errado

- Temer antecipa impeachment de Dilma e divulga áudio da vitória, diz jornal

- Cunha quer tornar a votação do impeachment em um espetáculo