NOTÍCIAS

Furo no barco de Dilma: PP deixa governo e votará por impeachment

12/04/2016 20:19 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:53 -02
Roberto Stuckert Filho/PR

Os deputados do Partido Progressista (PP) decidiram deixar a base do governo da presidente Dilma Rousseff e votar pelo impeachment da petista. Ministro da legenda na Esplanada de Dilma, Gilberto Occhi, da Integração, entregará o cargo.

Até semana passada o partido negociava mais espaço no governo. Uma das possibilidades era assumir o comando do Ministério da Saúde.

Outra notícia ruim para os aliados da presidente Dilma foi a decisão do PRB de fechar questão no voto a favor do impeachment.

O partido foi o primeiro a deixar o governo, com a entrega do Ministério dos Esportes, mas ainda havia dúvidas sobre a possibilidade de deputados da legenda votarem contra o impedimento de Dilma.

Com a decisão, todos os 22 deputados da legenda votarão pelo impeachment.

A maré de azar do governo contaminou ainda o deputado Maurício Quintella Lessa (AL). Ele decidiu deixar a liderança do partido para anunciar que também votará pelo afastamento da presidente.

O PR está dividido. Dos 40 integrantes da legenda, a expectativa é que mais de 25 votem pelo impeachment.

LEIA TAMBÉM:

- Dia de popstar: Relator do impeachment é assediado e distribui voto autografado

- Por 38 a 27, Câmara acolhe relatório favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff

- 'Quem nunca'? Temer diz que discurso foi enviado para grupo errado

- Temer antecipa impeachment de Dilma e divulga áudio da vitória, diz jornal

- Cunha quer tornar a votação do impeachment em um espetáculo