ENTRETENIMENTO
09/04/2016 18:49 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02

Jake Gyllenhaal sobre morte de Heath Ledger: 'Me afetou de uma forma que não consigo colocar em palavras'

Kevin Winter via Getty Images
LOS ANGELES, CA - JANUARY 29: Actor Jake Gyllenhaal and Heath Ledger speak onstage during the 12th Annual Screen Actors Guild Awards held at the Shrine Auditorium on January 29, 2006 in Los Angeles, California. (Photo by Kevin Winter/Getty Images)

Os atores Jake Gyllenhaal e Heath Ledger construíram uma forte amizade no set de O Segredo de Brokeback Mountain, filme lançado em 2005. Três anos depois, Ledger morreu aos 28 anos, vítima de um ataque cardíaco decorrente de uma overdose acidental de remédios.

Em entrevista à People, Gyllenhaal, hoje com 35 anos, comentou a trágica perda do amigo.

"Pessoalmente, me afetou de uma forma que eu não consigo colocar em palavras ou até gostaria de falar publicamente", disse o ator, de maneira sensível e honesta.

"Em termos de profissão, acho que eu estava em uma idade [27 anos] em que a mortalidade não era algo sempre claro para mim."

Foi a primeira vez que o ator perdeu um amigo.

"A morte de Heath me deu a experiência de [perceber], 'Isso é efemêro'", comentou Gyllenhaal sobre a badalada indústria do cinema.

"E nenhuma da atenção ou do amor que vem do sucesso de um filme importa de verdade. O que importa são os relacionamentos que você firma quando faz um filme e as pessoas com as quais você aprende sobre a [sua] preparação. Isso mudou bastante para mim."

A morte de Ledger foi um dos assuntos mais comentados de 2008, tendo recebido ampla cobertura midiática – tanto da morte, quanto da investigação federal conduzida para apurar a causa e da perseguição que a atriz Michelle Williams e Matilda, ex-namorada de Ledger e filha dele, respectivamente, sofreram de paparazzi.

Williams, colega de ambos em O Segredo de Brokeback Mountain, e Ledger, se conheceram e engataram um relacionamento durante as filmagens. Juntos, eles tiveram Matilda, hoje com dez anos, de quem Gyllenhaal é padrinho.

Pelo filme, dirigido por Ang Lee, Gyllenhaal foi indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante e, Ledger, ao de ator.

Ícone do cinema LGBT, no longa, os atores interpretam dois caubóis do interior dos Estados Unidos que, às escondidas, têm um envolvimento romântico que dura anos.

LEIA MAIS:

- Charlie Kaufman sobre falta de diversidade no cinema: 'É um problema sério de nossa sociedade'

- Saiu o trailer de 'Rogue One: A Star Wars Story', e ele é incrível

- Macaulay Culkin: 'Sou um homem de 30 e poucos anos que está essencialmente aposentado'