ENTRETENIMENTO

Bruce Springsteen cancela show na Carolina do Norte em oposição à lei anti-LGBT

08/04/2016 22:55 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
ASSOCIATED PRESS
Bruce Springsteen & The E Street Band perform Tuesday, Feb. 23, 2016, in Cleveland. (AP Photo/Tony Dejak)

Bruce Springsteen acaba de tomar uma atitude contundente contra a LGBTfobia.

O cantor de 66 anos cancelou um show em oposição à House Bill 2, lei que discrimina cidadãos LGBT no sul dos Estados Unidos.

Em um gesto de solidariedade às pessoas e instituições que lutam contra a lei, o cantor, que faria um show com a E. Street Band no Greensboro Coliseum, na cidade de Greensboro, Carolina do Norte, anunciou nesta sexta-feira (8) o cancelamento no Facebook.

A HB2, também conhecida como "lei do banheiro", é objeto de controversa desde sua aprovação em março, pelo governador republicano Pat McCrory. Ela desprotege pessoas transgêneras do direito de escolher o banheiro público que querem usar e dificulta eventuais processos judiciais que qualquer cidadão LGBT pode fazer contra quem viola seus direitos humanos em ambiente de trabalho.

"Nenhum outro grupo da Carolina do Norte enfrenta um fardo como esse", disse Springsteen no comunicado.

"Na minha opinião, isso é uma tentativa de pessoas que não suportam o progresso que nosso país tem feito para reconhecer os direitos humanos de todos os nossos cidadãos."


"Algumas coisas são mais importantes que um show de rock e essa luta contra o preconceito e a intolerância é uma delas", escreveu o cantor.

"É com forte anseio que levanto minha voz em oposição àqueles que continuam a nos levar para trás, em vez de para frente."

No Facebook, Springsteen compartilhou um serviço que permite pessoas entrarem em contato com autoridades, para pressioná-las a atuarem contra leis discriminatórias como HB2.

Voice your opposition of discriminatory legislation like North Carolina's HB2 by contacting your elected officials. Find them here: http://bit.ly/22iOvks

Posted by Bruce Springsteen on Friday, April 8, 2016


Fãs que compraram os ingressos serão reembolsados.

Springsteen não é o único famoso a se opor publicamente contra a lei conservadora:

E é assim, senhoras e senhoras, que se usa a fama para fazer política inclusiva. ;)

LEIA MAIS:

- Disney e Marvel prometem boicotar estados americanos com leis anti-gay

- 'Ofensa é ser comparado a vocês', rebate gay ridicularizado na faculdade

- Mapa da LGBTfobia no Brasil: Colabore com a sua denúncia

- SUR-RE-AL: Mississippi aprova lei que permite discriminação de gays