NOTÍCIAS

Papa se encontra com refugiados na ilha grega de Lesbos em 16 de abril

07/04/2016 11:41 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
BULENT KILIC via Getty Images
A boy cries during a protest held by migrants and refugees to call for the reopening of the borders at their makeshift camp in the northern border village of Idomeni, on April 7, 2016. A plan to send back migrants from Greece to Turkey sparked demonstrations by local residents in both countries days before the deal brokered by the European Union is set to be implemented. / AFP / BULENT KILIC (Photo credit should read BULENT KILIC/AFP/Getty Images)

O papa Francisco visita a ilha grega de Lesbos em 16 de abril, juntamente com o patriarca ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu, estando previstos encontros com refugiados, anunciou hoje (7) o Vaticano.

A viagem do papa ocorre após convite de Bartolomeu e do presidente da Grécia, Prokopis Pavlopoulos.

Na ilha, Francisco, Bartolomeu e o arcebispo ortodoxo de Atenas, Jerônimo II, vão encontrar-se com refugiados, a maioria sírios, que chegaram a Lesbos depois de terem atravessado o Mar Egeu para fugir da guerra.

O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, disse que o encontro com os refugiados poderá ocorrer no centro de acolhimento instalado no porto da ilha grega.

Com a viagem, o papa retoma a questão dos migrantes e refugiados, que dominou a primeira viagem do seu pontificado à ilha italiana de Lampedusa (Sul), porto de chegada da rota migratória entre a Líbia e a Itália e área de numerosos naufrágios, tal como Lesbos.

Também durante a última viagem ao México, Francisco celebrou uma missa em Ciudad Juarez, na fronteira com os Estados Unidos, onde prestou homenagem aos migrantes que tentam chegar ao território norte-americano.