NOTÍCIAS

Munik ganha o BBB16, mas nossa verdadeira campeã foi Ana Paula!

05/04/2016 23:30 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
Reprodução/TVGlobo

A sister Munik venceu Maria Cláudia na final da 16ª edição do Big Brother Brasil e faturou R$ 1,5 milhão como prêmio. Mas, para nós, quem realmente merecia levar essa edição era Ana Paula. Não fosse a interferência do álcool e dois tapa na cara de Renan, o enredo dessa novela seria totalmente diferente. Multo provável, Munik também estaria na final, mas quem iria "levantar poeira" - à lá Ivete Sangalo - seria elaaaaaaa!

Ouso dizer que desde Heleninha Roitman o Brasil não se apaixonava por uma mulher barraqueira-querida-sincera (e apaixonada por uma dose de whisky)

Como boa jornalista - com alma de atriz - Ana Paula pautou e dominou o BBB16 até onde quis. Foi vilã, foi "bandida" e foi mocinha. Complexo, não? Ela mostrou que todos nós temos esses três lados e não somos melhores e nem piores por isso. É tudo interpretação de quem vê.

via GIPHY

Ana Paula tem bordão. E o público é saudoso dele. Quem nunca usou um "Tô certou ou tô errado" de Sinhozinho Malta, em Roque Santeiro (1985)? Ou não se lembra do "Cala boca, Magda", nos saudosos anos 90? O fato é que a televisão brasileira perdeu essa conectividade com o telespectador, que foi buscar os bordões nas diversas redes sociais da internet.

A jornalista mineira não tinha medo de jogar pra torcida. Arriscava e entendia seu público. Marcou posição e, mesmo de forma exagerada, defendeu seu ponto de vista quando o participante Laércio afirmou que se relacionava com meninas menores de idade.

Quando Ana Paula e Laércio foram para o paredão, ela passou de vilã para vilã-protagonista. E aí conquistou o público:

Até no programa final, onde Munik e Maria Claudia deveriam ser protagonistas, Ana Paula roubou a cena:

Como se diz no Sul, Ana Paula não tem medo de peleia e "não se entrega pros homi de jeito nenhum" (sic). Essa foi uma postura que deu a vitória para vários BBBs, como Alemão, Domini e Marcelo Dourado. Ela não tem medo de falar na cara.

via GIPHY

Ana protagonizou os maiores embates (e provocações) desta edição. Foi estrategista, articuladora e, muitas vezes, mal-educada. Seu alvo favorito, Renan, que o diga.

Tanta espontaneidade - com defeitos e qualidades - não teria qualquer efeito se essa vilã não tivesse um brilho especial. Escolhemos Ana Paula como a verdadeira vencedora do BBB16 porque entre tantos personagens, ela foi a mais humana. Até mesmo na humanidade que a fez perder o programa - os dois tapas na cara em Renan.

via GIPHY

E se Ana Paula não levou essa edição, nada mais justo que a sua best friend ganhar. Parabéns, Munik!

LEIA MAIS:

- 8 lições que aprendemos com as tretas do Big Brother Brasil 16

- Filho de casal homoafetivo, garoto de 14 anos rebate perguntas sobre família no 'Altas Horas'