NOTÍCIAS

Marina pede novas eleições: 'Se o PT quiser vir de Lula, que venha'

05/04/2016 16:48 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:52 -02
Getty Images

A ex-senadora e atual líder do Rede Sustentabilidade, Marina Silva, participou na tarde desta terça-feira (5) do evento do partido que lança a campanha "Nem Dilma, nem Temer, nova eleição é a solução".

Durante sua fala, Marina defendeu que promover nova eleição seria a melhor solução. "A saída é o caminho do TSE [Tribunal Superior Eleitoral]. Serão sete ministros devolvendo a 200 milhões de brasileiros a chance de reparar o erro que foram induzidos a cometer."

"Em uma nova eleição, se o PMDB quiser vir de Temer, que venha. É a democracia. Se o PT quiser vir de Lula, que venha. É a democracia. Se o PSDB quiser vir de Alckmin, Serra ou Aécio, que venha. Se o PPS quiser vir com meu amigo Cristovam, que venha. É a democracia. (...) Numa nova eleição, a população pode fazer o julgamento ético, político, moral e institucional dos que se apresentam como solução para a crise."

Marina ainda negou que esteja sendo oportunista ao apoiar a ideia de uma nova eleição, uma vez que ela apareceu à frente em todos os cenários eleitorais para 2018 na pesquisa do Datafolha, divulgada no dia 19 de março.

"Eu comecei a defender essa tese quando eu sequer tinha chance de ser candidata, porque, segundo a legislação, precisa de um ano de filiação, e depois que mudou para seis meses." Ela evitou falar se é pré-candidata em novas eleições.

Ainda segundo a líder da Rede, impeachment não é golpe. "Está previsto na nossa Constituição (...) O impeachment não é golpe, ele não é apenas um processo jurídico, mas também um processo político."

Mas, apesar de ser uma alternativa, o impeachment não seria a solução para a crise política e econômica, na opinião de Marina, pois a sucessão de Dilma por Michel Temer "cumpre com a legalidade", mas não "cumpre com a finalidade".

"Durante estes 12 anos, o PT e o PMDB praticaram os mesmos crimes, os mesmos erros e são igualmente responsáveis pela crise que estamos vivendo. Não consigo entender como alguém pode acreditar que se retirar uma parte do fruto e se faz o suco com a outra parte, isso pode ser a solução."

LEIA MAIS:

- Marina detona PMDB: 'Sócio desse governo, foi igualmente responsável por esta crise'

- Marina Silva é favorita para eleições presidenciais de 2018, aponta Datafolha